PUBLICIDADE

Após morte de prefeito, Restinga-SP tem 3 dias de luto

PUBLICIDADE

Por BRÁS HENRIQUE

O corpo do prefeito de Restinga (SP) Clarindo Ferracioli (PSC), o Belão, de 53 anos, foi sepultado na manhã de hoje, no cemitério local. Ele morreu na noite da última segunda-feira em um acidente rodoviário. O carro da prefeitura em que Ferracioli estava capotou em uma curva no km 17 da Rodovia João Traficante, que liga Franca a Ibiraci (MG).No acidente, o funcionário público Celso Cordeiro, de 40 anos, também morreu. Ambos não usavam o cinto de segurança. Belão voltava para casa, de um rancho no Estado de Minas Gerais, onde esteve reunido com parentes e amigos. A cidade está em luto oficial de três dias.Ferracioli e Cordeiro foram lançados para fora do veículo durante a capotagem. Houve o socorro, mas os dois morreram a caminho do hospital. Com a morte do prefeito, o vice Evanildo Donizete Montagnini (PSC) assumiu o cargo.Ferracioli iniciou na vida política em 1976, sendo eleito vereador. Foi eleito vice-prefeito em 1982. Em 1988, foi eleito prefeito pela primeira vez. Voltou ao cargo após eleições em 1996 e 2000, além da última, em 2008.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.