Enviado da ONU e da Liga Árabe, Annan pede paz na Síria

PUBLICIDADE

Por Redação
1 min de leitura

O ex-secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) Kofi Annan, enviado da entidade e da Liga Árabe para a Síria, pediu nesta sexta-feira que todas as partes cooperem para pôr fim à violência no país e para encontrar uma solução pacífica para a crise. Annan foi nomeado pelo atual secretário-geral da ONU e seu sucessor no cargo, Ban Ki-moon, e pelo chefe da Liga Árabe, Nabil Elaraby, na quinta-feira como enviado especial para a crise síria. "Estou honrado em aceitar o papel de Enviado Especial Conjunto para a Crise Síria, e recebo com humildade a confiança que foi depositada em mim", disse Annan, segundo comunicado divulgado pela sede da ONU em Genebra. "Estou ansioso para ter a total cooperação de todas as partes e participantes relevantes no apoio a este esforço unido e determinado das Nações Unidas e da Liga Árabe para ajudar a trazer um fim à violência e aos abusos dos direitos humanos, e promover uma solução pacífica para a crise síria", disse. (Reportagem de Stephanie Nebehay)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.