PUBLICIDADE

Moradores retiram pertences em demolição no Recife

PUBLICIDADE

Por MONICA BERNARDES

O final de semana foi de muito trabalho e apreensão para os técnicos da Defesa Civil de Pernambuco e moradores do conjunto Residencial Sevilha, em Jaboatão dos Guararapes, região metropolitana do Recife. O conjunto teve de ser esvaziado às pressas na última quinta-feira, após o bloco B afundar e apresentar grandes rachaduras. As obras de demolição da parte de trás do bloco B começaram ontem e se estenderam hoje. O trabalho está sendo feito de cima para baixo, com o auxílio de uma retroescavadeira hidráulica. "Depois que quebramos um pavimento do apartamento, o procedimento é paralisado para que sejam retirados os objetos dos respectivos moradores", explicou a diretora da Defesa Civil de Jaboatão, Rejane Lucena. Muitos moradores fazem questão de acompanhar de perto a demolição. "Em alguns momentos, não consigo segurar as lágrimas. Agradeço a Deus, porque consegui salvar toda a minha família e nenhum dos meus vizinhos se feriu. Mas é muito triste saber que perdemos o que foi conquistado com o esforço de uma vida inteira. Este ano terá o pior Natal da minha vida", afirmou o professor Otávio Brito, proprietário de um dos 16 apartamentos do bloco B. A Defesa Civil informou que 193 famílias do Sevilha e da vizinhança foram atingidas em menor ou maior grau. Foi necessário interditar 78 habitações.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.