Piora estado de vítima de explosão no Conjunto Nacional

Policiais pretendiam tomar depoimentos nesta sexta-feira, mas HC acha que paciente não terá condições

PUBLICIDADE

Por Ana Luísa Westphalen
1 min de leitura

Piorou e é grave o estado de saúde de Rildo Elias Soares, de 39 anos, ferido em explosão no Conjunto Nacional, na região central de São Paulo, na terça-feira. Nesta madrugada ele foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas. Soares e o colega Santo Galle Sobrinho, de 51 anos, estavam fazendo o conserto do sistema de ar-condicionado quando aconteceu o acidente. Soares foi internado com queimaduras em 15% do corpo e teve fratura exposta na perna direita. Ainda na terça-feira, 22, passou por cirurgia. A outra vítima, Galle Sobrinho, com 60% do corpo queimado, permanece em estado grave na UTI do mesmo hospital. As informações são da assessoria de imprensa do HC. Policiais do 78º DP (Jardins), que investigam o caso, pretendiam ir nesta sexta-feira ao hospital para tomar o depoimento de Soares. De acordo com a assessoria do HC, será difícil a vítima dar declarações.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.