PUBLICIDADE

Rússia alerta contra votação rápida de sanções ao Irã

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação

Rússia e China são contra tentativas de apressar a votação no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas de novas sanções contra o Irã, disse o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, nesta sexta-feira. "Somos contra forçar o processo de votação", disse Lavrov em Pequim segundo a agência de notícias Interfax. Mas Lavrov também acrescentou que a resolução estava quase completa e que os interesses econômicos de Rússia e China tinham sido levados em conta no esboço da resolução. Segundo a Casa Branca e diplomatas ocidentais, o Conselho de Segurança deve votar a resolução na semana que vem, o que imporia novas sanções pelo fato de o Irã não ter aliviado as preocupações sobre seu programa nuclear. A administração Barack Obama vem trabalhando há meses para persuadir Rússia e China, membros do conselho com poder de veto, de que deveriam concordar com novas sanções contra o Irã. Os Estados Unidos, as maiores potências da União Europeia e Israel dizem que o Irã está usando seu programa de enriquecimento de urânio como cobertura para a construção de uma bomba atômica. O Irã nega a afirmação. (Texto de Guy Faulconbridge)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.