Suspeito de atirar contra grávida é identificado

PUBLICIDADE

Por William Cardoso
1 min de leitura

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) confirmou que um dos cinco suspeitos ouvidos nesta sexta-feira (11) sobre o caso da grávida baleada na cabeça teve a prisão temporária decretada. Ele foi reconhecido pela testemunha do crime como o autor do disparo que matou Daniela Nogueira de Oliveira, de 25 anos, então grávida de nove meses.Em comunicado divulgado pela SSP, o suspeito é identificado pela sigla A.A.A. e tem 22 anos. Ele já era procurado por roubo e cumpria pena em regime semi-aberto, mas não voltou à cadeia. A polícia chegou até ele após uma denúncia anônima. De acordo com o delegado Lawrence Luiz Fernandes Ribeiro, a testemunha o identificou com "100% de certeza''.Segundo informações da polícia, a assistente administrativa Daniela Nogueira de Oliveira levou um tiro na cabeça após reagir a um assalto no Campo Limpo, zona sul da capital paulista. Sua morte encefálica foi confirmada na tarde de quinta-feira (10). O corpo de Daniela foi enterrado na tarde desta sexta no Cemitério Parque dos Ipês, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo.Entre os presentes no enterro estava a professora Marisa dos Santos Alves, de 52 anos. Ela era vizinha de Daniela antes de a assistente administrativa casar, na Cohab Adventista, na zona sul. Marisa afirmou que os moradores da antiga rua de Daniela colocaram panos brancos nas janelas. "Estamos fazendo isso desde as 6 horas, como forma de pedir paz, que é o que queremos", disse. "Também colocamos panos brancos nas árvores do Condomínio Horto dos Ypês".

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.