PUBLICIDADE

Jane Austen e seus temas atemporais: Confira filmes no streaming baseados em suas obras

O filme 'Persuasão', que acaba de chegar à Netflix, mostra como autora criou, no século 18, obras que retomam questões essenciais da sociedade atual. 

PUBLICIDADE

Por Beatriz Bronzeri Pugliese

Todos nós já assistimos a filmes de romance cheios de desencontros e casais que se amam mas não sabem se expressar. O longa Persuasão segue esses padrões, assim como a maioria dos filmes baseados nos livros de Jane Austen. A autora escreveu mais de 10 obras literárias, as quais foram inspirações para filmes que são, hoje, clássicos do cinema. A adaptação mais reconhecida é a película Orgulho e Preconceito, também disponível na Netflix

O novo filme original da Netflix, Persuasão, conta a história de Anne Elliot, uma moça de família rica que abre mão do homem que ama devido à pressões familiares e sociais. Após 8 anos, o casal se reencontra e precisam lidar com as frustrações que viveram todos esses anos separados. A atriz Dakota Johnson dá vida à protagonista, que conversa com o telespectador ao longo do filme, trazendo suas próprias opiniões e sentimentos. 

Cena de 'Persuasão', com Dakota Johnson, Izuka Hoyle, Nia Towle e Mia McKenna-Bruce Foto: Nick Wall/Netflix

PUBLICIDADE

Algumas dessas colocações da personagem Anne foram criticadas por fãs da obra literária, pois as citações foram simplificadas em relação ao livro. Entretanto, essa avaliação não foi o suficiente para prejudicar o sucesso do filme, que ficou no topo da lista de mais assistidos durante o final de semana após a estreia. 

Livros antigos com pautas atuais 

Os livros de Jane Austen foram escritos no fim do século 18 e início do 19. Os filmes baseados em suas obras também são de época e retomam os costumes, vestimentas, arquitetura e outras especificidades do período que Jane viveu e retratou em suas histórias. Entretanto, as questões mais profundas que tanto os livros quanto os filmes trazem são atuais e, por isso, vêm sendo sucessos para várias gerações de jovens. 

As temáticas mais abordadas por Jane eram questões de gênero, por exemplo casamentoe frustrações amorosas. Apesar de não vivermos mais em uma sociedade onde os casamentos são arranjados, as mulheres ainda lutam contra um papel que lhes é imposto: donas de casa que dedicam todo seu tempo aos filhos e ao marido. Desde o final do século 18, Jane já pensava que as mulheres poderiam ocupar outros espaços e, por isso, criou essas protagonistas fortes que reivindicavam novos espaços na sociedade. Muitas mulheres tiveram o primeiro contato com o feminismo através dos livros de Jane Austen e, até hoje, essas obras são referências de romance e de jovens paixões. 

Jane Austen, uma vida dedicada à literatura Foto: AMES ANDREWS OF MAIDENHEAD

Outra pauta que a inglesa traz em sua literatura é a questão social. Na época em que a autora viveu, as diferenças entre classes sociais eram mais evidentes e existiam duas camadas principais: a burguesia e a plebe. Apesar de, atualmente, existirem mais divisões sociais, as disparidades continuam sendo um problema da nossa sociedade, inclusive quando se trata de romance, muitos casais se afastam devido às diferentes realidades financeiras e pressões familiares. Ainda, os luxos da burguesia que Jane retrata em seus livros podem, facilmente, representar a ostentação que as influencers postam em suas redes sociais. 

Publicidade

Um pouco mais sobre Jane Austen

Jane Austen nasceu na Inglaterra em 1775 e, apesar de não ter tido oportunidades de finalizar uma educação escolar, ela continuou seus estudos em casa. Aos 12 anos, ela já escrevia textos literários, mas publicou seu primeiro livro, Razão e Sensibilidade, aos 36. A literatura Orgulho e Preconceito foi publicada logo depois; essa e as obras seguintes repercutiram positivamente pelos intelectuais da época, recebendo elogios até de George IV, príncipe regente.

Suas obras não levavam seu nome na autoria, mas Jane não abriu mão de deixar claro que era uma mulher, por isso, assinava “por uma senhora”. A autoria dos livros só foi revelada após a morte da autora, em 1817, que acredita-se que ocorreu devido à doença de Addison. Persuasão foi um dos últimos livros que Jane escreveu. 

Filmes baseados nas obras de Jane Austen

Persuasão 

Direção: Carrie Cracknell  Elenco: Dakota Johnson, Cosmo Jarvis, Richard E. Grant, Henry Golding, Mia McKenna-Bruce.  Ano: 2022 Sinopse: Anne Elliot foi persuadida a não se casar com Wentworth, um marinheiro de origem humilde. Entretanto, ela nunca esqueceu essa paixão. Oito anos depois, eles se reencontram, mas Anne não sabe se o ex namorado também continua apaixonado, se já a superou ou pior: se guarda rancor por ela ter terminado.Onde assistir: Netflix 

Orgulho e Preconceito

Publicidade

Direção: Joe Wright Elenco: Keira Knightley, Matthew Macfadyen, Rosamund Pike, Carey Mulligan, Simon Woods.  Ano: 2006 Sinopse: Elizabeth Bennet e suas 4 irmãs foram criadas para casar e serem boas esposas. Por ser a filha mais velha, Elizabeth recebe mais pressão para construir sua própria família, mas a jovem tem outros planos para seu futuro. Quando ela menos espera, se apaixona pelo Sr. Darcy, porém a personalidade teimosa e orgulhosa do homem vai ser um desafio para esse casal. Onde assistir: Netflix 

Emma

Direção: Autumn de Wilde Elenco: Anya Taylor-Joy, Johnny Flynn, Mia Goth, Callum Turner.  Ano: 2020 Sinopse: A comédia de Jane Austen conta a história de Emma, uma jovem bonita e rica que se aventura em paixões superficiais, até que encontra um amor que acredita ser verdadeiro. Onde assistir: Star+

Razão e Sensibilidade

Direção: Ang Lee Elenco: Emma Thompson, Kate Winslet, Alan Rickman, Hugh Grant.  Ano: 1996 Sinopse: As irmãs Elinor e Marianne estão com dificuldades financeiras e sonham em encontrar amor em uma sociedade que valoriza o status social acima de tudo. Onde assistir: Netflix

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.