PUBLICIDADE

Publicidade

Cemig não tem interesse em fatia no Grupo Rede Energia

Foto do author Redação
Por Redação

A Cemig não tem interesse em participações no Grupo Rede Energia, mas reafirma o interesse na fatia da espanhola Iberdrola na Neoenergia e em ativos de distribuição que tiverem sinergias com os da companhia mineira, segundo o diretor financeiro da empresa, Luiz Fernando Rolla. "O problema é a situação financeira do grupo (Rede). Isso pode destruir o potencial de sinergia com os nossos ativos", disse Rolla a jornalistas nesta segunda-feira, ao ser questionado sobre interesse em ativos do Grupo Rede Energia. Por outro lado, o executivo reiterou o interesse na participação da Iberdrola na Neoenergia, conforme disse na última sexta-feira à Reuters. Segundo ele, a Cemig tem como proposta o aumento em escala no país e acrescentou que uma eventual aquisição contribuiria para esse objetivo. "Escala na distribuição é tudo. Nós temos que aumentar a nossa escala e isso significa aquisição. Os ativos que estiverem à disposição, a gente vai buscar com viés de sinergia com os ativos nossos", disse. "É um negócio de bilhões. É só ver a posição deles no mercado, mas isso não é um problema para nós, porque temos acesso ao mercado de capitais", completou à Reuters. Ao ser questionado sobre a sinergia entre Cemig e Neoenergia, Rolla destacou a extensa malha de concessão da Neoenergia e disse que nessas áreas as taxas de crescimento são grandes. Rolla acrescentou que a exploração de petróleo nas regiões de concessão da Neoenergia tem fortes perspectivas de crescimento, o que tende a ser positivo para a atuação em distribuição de energia nessas áreas. A Iberdrola possui 39 por cento de participação na Neoenergia, que controla as distribuidoras Cosem (RN), Coelba (BA) e Celpe (PE), além de deter participações nas hidrelétricas Teles Pires e Belo Monte, e estaria considerando a venda de sua participação. (Por Rodrigo Viga Gaier)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.