IBM tem plano de substituir 7.800 empregos por inteligência artificial, diz CEO

Funções não voltadas para o cliente podem ser substituídas nos próximos anos

Publicidade

PUBLICIDADE

Por Redação
1 min de leitura

O CEO da IBM, Arvind Krishna, disse que a empresa espera interromper a contratação para cargos que acredita que poderiam ser substituídos por inteligência artificial nos próximos anos. Krishna, em entrevista à Bloomberg, estimou que até 7.800 empregos na empresa poderiam ser afetados.

As contratações em funções administrativas na área de recursos humanos podem ser suspensas ou adiadas, afirmou o executivo. Essas funções não voltadas para o cliente correspondem a cerca de 26 mil trabalhadores da empresa. “Eu poderia ver facilmente 30% disso sendo substituído por IA e automação em um período de cinco anos”, disse o CEO.

Leia também

Empresa de tecnologia já demitiu quase 4 mil funcionários no início deste ano e pretende substituir por IA cerca de 30% dos seus trabalhadores que atuam em áreas administrativa nos próximos anos. Foto:

As declarações de Krishna são uma indicação do impacto que a IA irá causar dentro das empresas e o plano da IBM tem sido uma das maiores estratégias de substituição da força de trabalho anunciadas em resposta ao rápido avanço da tecnologia.

Tarefas mais comuns, como fornecer cartas de verificação de emprego ou mover funcionários entre departamentos, provavelmente serão totalmente automatizadas, avaliou Krishna. Ele acrescentou também que algumas funções de RH, como avaliar a composição e produtividade da força de trabalho seriam menos propensas à automação no médio prazo.

“Estamos sendo muito seletivos ao preencher vagas de emprego que não estão diretamente relacionadas aos nossos clientes ou tecnologia.”/BLOOMBERG

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.