PUBLICIDADE

Publicidade

Indiana Royal Enfield inicia produção de motocicletas em Manaus

Linha recebeu investimento de US$ 1,2 milhão e vai operar com a montagem de todos os modelos que hoje são importados

Atualização:

A Royal Enfield, fabricante de motocicletas com sede na Índia, inaugurou nesta quarta-feira, 7, uma linha de montagem de modelos da marca em Manaus (AM), por meio de CKDs (kits desmontados). O projeto recebeu US$ 1,2 milhão (cerca de R$ 6,2 milhões) em investimento e vai gerou 200 empregos diretos e indiretos.

A produção teve início hoje mesmo em uma área dentro das instalações da Dafra, grupo brasileiro que também produz motos para a Ducati, KTM, Bajaj e para sua própria marca. A Royal afirma ter planos, a longo prazo, de ter uma linha de montagem própria.

Linha iniciou operações hoje em Manaus com a montagem de CKDs (kits com peças importadas)  Foto: Royal Enfield/Divulgação

PUBLICIDADE

O grupo já operava no Brasil como importador desde 2017 e o mercado brasileiro é o segundo em vendas da marca em todo o mundo, atrás apenas da Índia. A Royal Enfield é líder global no segmento de motos de média cilindrada (de 250cc a 750cc) e também tem operações em CKD na Tailândia, Colômbia e Argentina (todas inauguradas nos últimos dois anos), além de fábricas no seu país de origem.

A linha de Manaus terá capacidade de produção de mais de 15 mil unidades por ano e, segundo a empresa, conta com equipamentos de última geração e estrutura moderna para alimentar a demanda local. Serão feitos no local todos os modelos à venda atualmente, como Classic 350, Meteor 350, Himalayan e as ‘twins’ Interceptor e Continental GT.

Durante a cerimônia de inauguração da linha de montagem, nesta amanhã, o CEO mundial da Royal Enfield, B Govindarajan, disse que a empresa tem trabalhado para crescer no segmento de média cilindrada em todo o mundo.

“O Brasil é um mercado muito forte para nós e estamos muito felizes em inaugurar nossa quarta operação CKD global aqui no Brasil, o que prova nosso compromisso com o País e com uma região que possui muito potencial de mercado”, disse o executivo.

Afirmou ainda estar confiante de que a nova planta vai impulsionar ainda mais o crescimento no mercado de média cilindrada no Brasil “e permitir alimentar de forma ainda mais eficiente a crescente demanda por nossas motos”.

Publicidade

De acordo com a empresa, a Royal Enfield está entre as cinco primeiras marcas no segmento de média cilindrada em mercados como Brasil, Argentina, Colômbia, México e Estados Unidos.

Ampliação de negócios

Segundo Govindarajan, a base de consumidores está crescendo rapidamente e, com rede de concessionárias robusta na região, “a nova linha de montagem fornece um impulso crucial para a ampliação dos negócios na região da América Latina”.

Além de outros executivos indianos, participaram da inauguração Cláudio Giusti, diretor geral da Royal Enfield do Brasil, Suresh Reddy, embaixador da Índia no Brasil e André Nogueira Viana Mota, secretário executivo do Trabalho e Empreendedorismo da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo do Amazonas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.