PUBLICIDADE

Publicidade

Lucro do JPMorgan sobe a US$ 4,4 bi no 3º tri por menores perdas

Segundo maior banco dos EUA em ativos foi favorecido por menores perdas com empréstimos nas unidades de varejo e de cartão de crédito

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O JPMorgan, segundo maior banco dos Estados Unidos em ativos, anunciou que seu lucro trimestral teve forte alta, favorecido por menores perdas com empréstimos nas unidades de varejo e de cartão de crédito. O lucro líquido do banco subiu para US$ 4,4 bilhões no terceiro trimestre, ou US$ 1,01 por ação, contra US$ 3,6 bilhões, ou US$ 0,82 por ação, um ano antes. Analistas esperavam, em média, lucro de US$ 0,90 por ação, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S. Não foi possível determinar imediatamente se o número é comparável ao ganho de US$ 1,01 apresentado pelo banco. As ações do JPMorgan subiam 1% no pregão eletrônico nesta quarta-feira. A unidade de serviços de cartões do JPMorgan registrou lucro de US$ 735 milhões nos três meses até setembro, revertendo prejuízo de US$ 700 milhões um ano antes, enquanto a unidade de varejo teve lucro de US$ 907 milhões, contra ganho de apenas US$ 7 milhões em igual período de 2009. O lucro da unidade de hipotecas e outros negócios de financiamento ao consumidor caiu para US$ 207 milhões, queda de 50% ante o mesmo intervalo do ano passado, apesar do banco ter reservado menos recursos contra perdas com empréstimos da unidade. O presidente-executivo do JPMorgan, Jamie Dimon, disse esperar que os prejuízos com hipotecas continuem altos nos próximos trimestres. "Se as condições econômicas piorarem, as perdas com hipotecas podem subir", afirmou o executivo em comunicado. (Reportagem de Elinor Comlay)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.