PUBLICIDADE

Briga por direitos leva imprensa a suspender cobertura de rúgbi

PUBLICIDADE

Por KATE HOLTON

Na tentativa de aumentar suas receitas, o rúgbi deu um passo para trás em sua campanha para se tornar um esporte de alcance global. A pressão para comercializar a modalidade dentro do complicado e variável mundo da mídia levou indiretamente as maiores agências de notícias do mundo a suspender a cobertura da Copa do Mundo do esporte, nesta quinta-feira. Reuters, Agence France-Presse, Associated Press e Getty Images anunciaram que vão suspender a cobertura de texto, fotos e televisão do evento por desentendimentos com os organizadores do torneio sobre os direitos de mídia. As agências, ao lado de uma coalizão mundial de grupos de jornais, questionavam os termos estabelecidos para direitos de imagem na Internet, acesso à televisão e credenciamento, e não conseguiram chegar a um acordo com os organizadores. "Quando as agências de notícias boicotam um evento, essa é uma decisão muito séria e isso terá um impacto na cobertura da imprensa no mundo todo", disse à Reuters Larry Kilman, diretor de comunicação da Associação Mundial dos Jornais (WAN, na sigla em inglês). "As organizações esportivas estão sempre fazendo dinheiro em cima de todos os aspectos do esporte, e nós não invejamos o direito deles de fazer isso, mas lembramos que existe a questão da liberdade de informação e liberdade de imprensa", acrescentou. Analistas do grupo de pesquisa de mídia Enders Analysis disseram à Reuters que o problema diz respeito à publicação online dos jornais, que não se limita mais somente a fotografias, e isso infringe os termos de exclusividade assinado com as emissoras de TV. Os organizadores da competição de seis semanas, que começa na sexta-feira e é realizada a cada quatro anos, tentaram impor regras sobre o número de fotos que poderiam ser publicadas na Internet durante um jogo da Copa do Mundo e restringir o uso de material audiovisual nos sites de jornais. Os organizadores alegam que estão tentando proteger os direitos de exclusividade das emissoras. "A Copa do Mundo de rúgbi é um grande evento, mas o rúgbi como esporte está muito atrás de outros esportes em termos de divulgação global", disse Collett.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.