PUBLICIDADE

Alemanha tenta evitar vexame, e Espanha mira vaga em primeiro duelo de campeãs mundiais na Copa

Em 2018, seleção alemã foi eliminada na primeira fase; ‘La Roja’ busca repetir atuação de gala

PUBLICIDADE

Por Estadão Conteúdo

Não é regra, mas normalmente as grandes seleções começam a se enfrentar nos duelos eliminatórios de Copa do Mundo. Os confrontos entre os campeões costumam abrilhantar e agitar os mata-matas. No Catar, contudo, a história é diferente começará a ser construída bem antes.

O primeiro embate entre gigantes que já conquistaram o planeta ocorre neste domingo, já em caráter decisivo. Às 16 horas (de Brasília), no estádio Al Bayt, pela segunda rodada do Grupo E, a Alemanha, dona do título de 2014, tenta evitar o vexame da segunda eliminação seguida na primeira fase, diante da Espanha, que deu a volta olímpica em 2010 e joga por vaga antecipada às oitavas de final.

Jogadores alemães treinam no Estádio Al Shamal, em Doha, no Catar. Foto: Ina Fassbender/AFP

PUBLICIDADE

A Alemanha foi surpreendida na estreia e perdeu para o Japão, de virada, por 2 a 1. Caso o time volte e perder e os japoneses vençam a Costa Rica no outro confronto do dia, os alemães estarão eliminados pela segunda vez consecutiva, já que em 2018 também caíram na fase de grupos.

Já a Espanha vive situação completamente diferente após golear a Costa Rica no primeiro jogo, por 7 a 0. Uma simples vitória mantém o time na liderança do grupo e o classificará antecipadamente às oitavas de final.

Às vésperas da partida, que ganhou cara de decisão, o técnico alemão, Hansi Flick, elogiou a Espanha, sobretudo a geração de jovens do Barcelona que foram bem na estreia. “A qualidade que eles têm é fantástica, especialmente por serem tão jovens. Eles se desenvolveram muito bem no Barcelona nos últimos dois anos e se encaixaram muito bem na seleção”, disse em entrevista coletiva.

Quanto ao time que mandará a campo, o treinador ainda aguarda a recuperação de Leroy Sané, de fora por causa de uma lesão no joelho na estreia. Sua evolução tem sido considerável e a tendência é que pelo menos fique no banco de reservas.

O técnico espanhol Luís Enrique espera por uma grande partida diante da Alemanha, principalmente por entender que o adversário apresenta futebol bastante parecido com dos seus jogadores. “A Alemanha é uma seleção que sempre vai ao ataque e agora precisa do resultado. É sem dúvida a seleção que mais se parece com a Espanha, que vai querer controlar o jogo”, comentou o treinador.

Publicidade

Luís Enrique teve cautela para falar sobre o momento da Alemanha, que pode ser eliminada em caso de derrota. Ele cobrou atenção do seu time diante de adversários “muito inteligentes.”

“Creio que o rival reúne todos os requisitos para que não tenhamos esse excesso de confiança. Caso contrário, passarão por cima da gente. E esse é um grupo de jogadores muito inteligentes que sabem que precisaremos de toda atenção e esforço para fazer um jogo muito interessante”, finalizou.

Sobre a escalação, a Espanha deverá ter a mesma formação que arrasou a Costa Rica na estreia. Qualquer mudança será para prevenir desgaste já pensando nas fases seguintes do Mundial.

ESPANHA X ALEMANHA

ESPANHA - Unai Simon; Azpilicueta, Rodri, Laporte e Jordi Alba; Gavi, Busquets e Pedri; Ferrán Torres, Asensio e Dani Olmo. Técnico: Luis Enrique.

ALEMANHA - Neuer; Süle, Rüdiger, Schlotterbeck e Raum; Gündogan e Kimmich; Müller, Musiala e Gnabry (Moukoko); Havertz. Técnico: Hansi Flick.

ÁRBITRO - Danny Makkelie (Holanda).

HORÁRIO - 16 horas.

Publicidade

LOCAL - Estádio Al Bayt, em Al Khor.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.