PUBLICIDADE

Ecclestone diz que se aposentará se título ficar com Hamilton

'Os fãs da F-1 não querem ver um campeonato ser decidido pela temperatura do combustível', conta o dirigente

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O chefão da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, revelou que pode deixar "o esporte que ama" caso o Tribunal de Apelação da FIA dê o título de campeão do mundo ao inglês Lewis Hamilton, da McLaren, informou o jornal The Times.   A McLaren apelou contra o resultado do Grande Prêmio Brasil pelas supostas irregularidades cometidas por BMW e Williams na temperatura do combustível.   A decisão da apelação será conhecida nesta quinta-feira, em Londres, e poderia outorgar o título de campeão do mundo ao piloto inglês.   "Não acredito que os fãs da Fórmula 1 queiram ver um campeonato ser decidido pela temperatura do combustível", afirmou Ecclestone.   "Se alguém acreditar que isso é o melhor para a Fórmula 1 eu pensarei seriamente em me aposentar", acrescentou.   Sobre as supostas irregularidades cometidas pelas escuderias Williams e BMW no GP do Brasil, Ecclestone afirmou que são da mesma importância das cometidas pela McLaren, toda vez que os mecânicos de Hamilton usaram ilegalmente um jogo de pneus extra durante as qualificações.   O Times lembra que a punição para a McLaren, na ocasião, foi uma pequena multa e o confisco do jogo de pneus.   "Em minha opinião, o resultado da corrida não deve ser mudado", disse Ecclestone.   "É uma violação das regras. No mesmo fim de semana, a McLaren usou um jogo de pneus extra que não deveria ter usado. Isso foi uma violação. Portanto, se algo acontecer na Corte de Apelação, talvez o considerem como foi com os pneus", advertiu.   O Times acredita que BMW e Williams argumentarão na audiência desta quinta-feira que a apelação da McLaren é inadmissível.   Além disso, o jornal ressalta que Ecclestone confia em uma decisão a favor das duas escuderias.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.