PUBLICIDADE

Ronaldo viaja para se consultar com médico de confiança

Atacante do Milan decide ir à Bélgica para tentar se recuperar de uma série de lesões

PUBLICIDADE

Por Efe
Atualização:

O atacante brasileiro Ronaldo, afastado do Milan há um mês e meio como conseqüência de uma série de lesões, está na Bélgica para se consultar com o médico Marc Martens, especialista no assunto e que já operou o jogador.   A presença de Ronaldo na Bélgica, não informada oficialmente pelo clube, foi divulgada pelo coordenador médico do Milan, Jean-Pierre Meersseman, a uma rádio italiana.   Meersseman disse que Ronaldo tem plena confiança no Milan e que sua consulta tem como objetivo conseguir a recuperação do atacante o mais rápido possível.   Ronaldo jogou a primeira partida da pré-temporada em 29 de julho, contra o modesto Lecco. O atacante balançou as redes uma vez e deu o passe para os gols do brasileiro Kaká e do meia holandês Clarence Seedorf.   Dois dias depois, Ronaldo começou a sentir dores na coxa esquerda e, apesar da lesão ter sido considerada branda e com previsão de recuperação para duas semanas, o brasileiro continua sem jogar.   O Milan, no entanto, nega que jogador ou clube estejam preocupados com a demora.   "Submetemos Ronaldo a uma ressonância magnética no dia 8 de agosto e o exame evidenciou um estiramento de primeiro grau. Como havia sangue, as imagens não ficaram muito claras, e por isso decidimos submetê-lo a uma nova ressonância. Uma semana depois, vimos que o estiramento era de segundo grau e que ele precisava de cerca de um mês para voltar a jogar", disse Meersseman à rádio Italiana.   Porém, após este período, o brasileiro segue sem atuar. "Efetivamente, a recuperação é um pouco mais longa que o previsto, mas não passa de uma semana. Ronaldo ainda sente algumas dores quando corre, mas melhorou muito nos últimos dias. Acho que ele poderá ser relacionado para o jogo contra o Siena do próximo dia 15, pelo Italiano", explicou.   Embora a data para sua volta tivesse sido confirmada até mesmo pelo técnico Carlo Ancelotti, a situação mudou com o anúncio da inesperada viagem à Bélgica.   "A preocupação de Ronaldo se deve a um episódio ocorrido há uma semana. Após nossas primeiras ressonâncias magnéticas, ele nos pediu para se consultar com um médico amigo seu e aceitamos. Sem ter visto as imagens, ele diagnosticou problema de tendões", disse Meersseman.   "Porém, esta seria uma lesão que não lhe permitiria nem andar, mas ele caminhava e trabalhava regularmente na academia", disse o responsável médico do Milan.   Além disso, Meersseman revelou que o Milan fez outras três ressonâncias magnéticas e seis ecografias no jogador para tentar mantê-lo tranqüilo. Antes de ir à Bélgica, o brasileiro se consultou com outro médico sem ligação com o clube, que confirmou a previsão dos médicos do Milan.   Na última quarta-feira, médicos especializados se reuniram por seis horas no centro de treinamento do Milan e chegaram a uma conclusão parecida: estiramento de segundo grau.   "Fui eu mesmo que falei com Ronaldo e recomendei a visita ao doutor Martens", comentou Meersseman.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.