PUBLICIDADE

Técnico de Gana vê África prejudicada com apenas cinco vagas na Copa do Mundo: ‘É muito difícil’

Otto Addo critica distribuição da Fifa e diz estar ‘rezando’ para que seleções africanas avancem para as oitavas no Catar

PUBLICIDADE

Por Estadão Conteúdo

O técnico de Gana, Otto Addo, mostrou incômodo com as campanhas das seleções africanas na Copa do Mundo, que podem ficar, assim como foi em 2018, sem nenhuma equipe nas oitavas de final. Na visão do treinador, o fato do continente, com 55 países filiados, ter direito a apenas cinco vagas no Mundial inviabiliza a evolução dentro do torneio.

PUBLICIDADE

Em termos de comparação, a América do Sul tem dez países disputando as Eliminatórias, sendo que classificam quatro diretamente para a Copa do Mundo, e o quinto colocado disputa a repescagem. Vale ressaltar também que o continente venceu nove das 22 edições do torneio, com cinco títulos do Brasil e dois de Argentina e Uruguai. A África ainda não tem nenhuma conquista.

“A África tem 55 países e acho que merece mais vagas. Nunca houve um ponto de partida onde todos têm a mesma chance no começo. É muito difícil, com cinco vagas, evoluir. Se você tem 12 ou 15 vagas, não lembro quantas são na Europa, você tem a probabilidade de crescer mais rápido, o dobro dos times africanos, não importa a qualidade. Fazer esse tipo de pergunta para mim é injusto. Vamos tentar melhorar”, reclamou o treinador.

Gana estreou na Copa do Mundo com derrota para Portugal. Foto: Richard Heathcote/Reuters

Mencionada pelo treinador, a Europa tem 55 seleções filiadas à União das Associações Europeias de Futebol (Uefa). No entanto, o continente participa do Mundial com 13 equipes. Otto lembrou, no entanto, que todos os africanos ainda têm chances.

“No futebol, as coisas vêm juntas. Às vezes, o técnico toma a decisão errada, às vezes o outro time é muito bom, às vezes o árbitro toma decisões erradas, às vezes alguém está dormindo. É muito difícil, precisamos de mais sorte, mas temos que trabalhar por essa sorte. Até esse momento, nada aconteceu, todos ainda têm chances, uns mais e outros menos. Estou rezando que pelo menos um ou dois times avance para a próxima fase”, finalizou.

Gana, que estreou perdendo para Portugal por 2 a 0, volta a campo nesta segunda-feira, às 10h (horário de Brasília), no Education City Stadium. Na primeira rodada, Uruguai e Coreia do Sul ficaram no 0 a 0.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.