PUBLICIDADE

Wilton Pereira Sampaio apita jogo com mais faltas até agora na Copa, ao lado de Portugal x Gana

Árbitro brasileiro ainda marcou pênalti para os sauditas, que desperdiçaram; poloneses venceram por 2 a 0

PUBLICIDADE

Foto do author Luis Filipe Santos
Atualização:

O árbitro brasileiro Wilton Pereira Sampaio não teve vida fácil ao comandar a partida entre Arábia Saudita e Polônia, válida pelo Grupo C da Copa do Mundo 2022. O juiz brasileiro deu cinco cartões amarelos só no primeiro tempo, o maior número na etapa inicial desde a final do Mundial de 2010. Quatro das advertências foram apenas nos primeiros 20 minutos do jogo. A partida acabou com o total de 33 faltas, o maior da Copa ao lado do jogo entre Portugal e Gana.

PUBLICIDADE

O primeiro começou pegado - aos 14 minutos, o zagueiro Kiwior recebeu o primeiro cartão por uma dividida com o pé alto em que acertou Al-Sheri. Nos minutos seguintes, os amarelos se multiplicaram: aos 15, foi para Matty Cash, por um carrinho em Al-Dawsari; aos 19, para Milik, por segurar o calção de Al-Amri para impedir um contra-ataque e, aos 20, para Al-Amri, por falta dura no meio de campo.

O jogo se acalmou até os minutos finais da primeira etapa, quando Zielinski abriu o placar para os poloneses aos 38. Pouco depois, Bielik segurou Al-Shehri dentro da área. Wilton mandou o lance seguir, mas após o VAR sugerir a revisão, foi ao monitor e marcou o pênalti para o país árabe. Al-Dawsari cobrou, mas o goleiro Szczesny defendeu. Enquanto isso, o juiz anotou dez minutos de acréscimo, mantendo a escrita desta Copa de longos tempos extras para compensar as paradas na partida.

Apesar do grande número de cartões, ainda houve um ponto de crítica na primeira etapa: Cash acertou uma cotovelada no pescoço de Al-Burayk ao subir para disputar uma bola de cabeça quando já havia recebido o cartão. Os sauditas pediram a expulsão do lateral, que continuou em campo.

Wilton Pereira Sampaio marca pênalti para a Arábia Saudita em jogo contra a Polônia na Copa do Mundo Foto: REUTERS/Jennifer Lorenzini

A segunda etapa foi bem mais calma, sem cartões e com mais bola correndo. A Arábia Saudita pressionou, mas as melhores chances foram da Polônia, que acertou a trave duas vezes até Lewandowski aproveitar vacilo da zaga para marcar e dar números finais ao placar. Wilton anotou sete minutos de acréscimo - apesar da grande quantidade de minutos adicionados, não se igualou a Inglaterra x Irã, a mais longa da Copa até agora, comandada pelo também brasileiro Raphael Claus.

Wilton em 2022

Wilton Pereira Sampaio, de 40 anos, é um dos árbitros mais experientes do futebol brasileiro, mas já foi criticado por “picotar” os jogos, marcando muitas faltas e atrapalhando o dinamismo das partidas. Ele recebeu várias críticas neste ano. Wilton apitou 43 jogos do futebol sul-americano, incluindo a finalíssima da Copa do Brasil entre Flamengo e Corinthians, no Maracanã. Ele também esteve em jogos importantes, como o duelo entre o rubro-negro carioca e o Palmeiras, no Rio, pelo Brasileirão.

Em abril, foi criticado pelo presidente do Internacional, Alexandre Barcellos, ao ser escalado para apitar o jogo contra o Avaí. O árbitro goiano ficou marcado negativamente pela torcida colorada por sua atuação no duelo entre Inter e Corinthians no Brasileirão de 2020 em que tomou decisões consideradas polêmicas, incluindo a anulação de um gol no último minuto de jogo. Já em maio deste ano, foi alvo de críticas do técnico do Palmeiras, Abel Ferreira, que não gostou de sua atuação na partida contra o Atlético-MG, e por não marcar um pênalti para o São Paulo em clássico com o Corinthians, quando a bola bateu na mão de Renato Augusto dentro da área.

Publicidade