PUBLICIDADE

Renato Russo fala sobre o acidente que matou Rafael Sperafico

Piloto denuncia problemas e conta como foi passar pela crise após o acidente em Interlagos, no ano passado

PUBLICIDADE

Por Erica Akie
Atualização:

Dois meses depois do acidente em Interlagos, o piloto Renato Russo resolveu quebrar o silêncio. Com exclusividade ao Jornal da Tarde, ele resolveu falar, na oficina de sua equipe, a ATW, e revela que cogitou parar de correr quando pensou que tivesse sido o responsável direto pela morte de Rafael Sperafico, no acidente que aconteceu em dezembro do ano passado, na última etapa da Stock Car Light.  Leia a entrevista na íntegra na edição desta quarta do Jornal da Tarde O piloto cobra exame antidoping na categoria. "Tem piloto que bebe uísque antes da largada", diz, e aponta outros problemas que envolvem a categoria, reclamando principalmente da falta de fiscalização da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), mas defende a segurança dos carros.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.