Teórico da conspiração pagará mais de R$ 250 milhões a pais de vítima de massacre em escola nos EUA

Foto: Briana Sanchez/Pool via Reuters - 02.08.2022

Alex Jones foi condenado a pagar danos punitivos e compensatórios à família de menino de 6 anos morto no ataque a tiros de Sandy Hook por afirmar que tragédia foi uma farsa

Por Redação
Atualização:

Continua após a publicidade

AUSTIN - O teórico da conspiração americano Alex Jones foi condenado nesta sexta-feira, 5, a pagar US$ 45,2 milhões (mais de R$ 230 milhões) em danos punitivos aos pais de um menino de 6 anos que foi morto no massacre da Sandy Hook Elementary School, em Newtown, Connecticut, em 2012. O veredicto foi dado um dia depois de ele ter sido condenado a pagar US$ 4 milhões (cerca de R$ 20 milhões) ao casal por danos compensatórios, totalizando mais de R$ 250 milhões em indenizações.

O júri anunciou as duas condenações depois de vários dias dramáticos no tribunal, que incluíram depoimentos afirmando que Jones e sua Free Speech Systems, empresa controladora de seu meio de comunicação de desinformação, o Infowars, valiam entre US$ 135 milhões e US$ 270 milhões.

Jones foi considerado responsável no ano passado por difamar as famílias das vítimas depois de espalhar teorias falsas de que o ataque fazia parte de um plano do governo para confiscar as armas de fogo dos americanos e que as famílias das vítimas eram cúmplices do esquema.

Continua após a publicidade

Scarlett Lewis, mãe de Jesse Lewis, morto aos 6 anos em Sandy Hook; para as famílias, o mais importante é o veredicto da sociedade sobre uma cultura em que a desinformação viral prejudica vidas e destrói reputações
Scarlett Lewis, mãe de Jesse Lewis, morto aos 6 anos em Sandy Hook; para as famílias, o mais importante é o veredicto da sociedade sobre uma cultura em que a desinformação viral prejudica vidas e destrói reputações Foto: Briana Sanchez/Pool via Reuters - 02.08.2022

O julgamento desta semana foi o primeiro de três para determinar quanto Jones deve às famílias pelo sofrimento que causou. Os jurados deliberaram por cerca de quatro horas antes de chegar ao veredicto desta sexta-feira.

Os danos punitivos são projetados como um impedimento e como punição de Jones por difamar Neil Heslin e Scarlett Lewis, os pais de Jesse Lewis, de 6 anos, que foi morto junto com outros 19 alunos com idades de até 7 anos e 6 educadoras na Sandy Hook Elementary School em Newtown, Connecticut.

Os danos compensatórios concedidos na quinta-feira destinavam-se a compensar a família pelos custos reais incorridos como resultado das alegações difamatórias de Jones.

Antes de o júri começar suas deliberações desta sexta-feira, Wesley Todd Ball, advogado de Heslin e Lewis, pediu que a condenação fosse de US$ 146 milhões em danos punitivos, elevando o total para US$ 150 milhões.

“Pedimos que você envie uma mensagem muito, muito simples pare Alex Jones”, disse Ball. “Pare com a monetização de desinformação e mentiras. Por favor.”

Alex Jones durante audiência em Austin; ele responderá a pelo menos outros dois processos semelhantes
Alex Jones durante audiência em Austin; ele responderá a pelo menos outros dois processos semelhantes  Foto: Briana Sanchez/Pool via Reuters - 02.08.2022

O advogado de Jones, Federico Andino Reynal, pediu ao júri que concedesse US$ 270 mil em danos punitivos. Ele os exortou a olhar para os fatos e a lei e “pensar sobre o que a Justiça realmente significa”.

Um julgamento por danos em outro dos processos está programado para começar no próximo mês em Connecticut, mas pode ser adiado por causa de um pedido de falência na semana passada pela Free Speech Systems.

Os advogados das famílias criticaram a mudança como outra tentativa de Jones de proteger sua riqueza e evitar julgamentos.

Teorias da conspiração

De muitas maneiras, Jones tem sido emblemático de como a desinformação e as narrativas falsas ganharam força na sociedade na última década. Ele desempenhou um papel na divulgação de algumas das teorias de conspiração mais perniciosas e perigosas da história recente, como Pizzagate – no qual um vídeo do Infowars ajudou a inspirar um atirador a atacar uma pizzaria em Washington – mitos sobre coronavírus e falsidades como “Stop the Steal” sobre fraude eleitoral antes do ataque ao Capitólio em 6 de janeiro de 2021.

Mais importante do que dinheiro, disseram as famílias de Sandy Hook, é o veredicto da sociedade sobre uma cultura em que a desinformação viral prejudica vidas e destrói reputações. “A fala é gratuita, mas você tem de pagar por mentiras”, disse Mark Bankston, advogado de Lewis e Heslin, ao júri na semana passada. “Este é um caso sobre a criação de mudanças.”/NYT e AP

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Publicidade