Rússia realiza teste de míssil hipersônico Zircon no Mar de Barents

Foto: Russian Defence Ministry via Reuters

Em mais uma demonstração de força em meio às derrotas na Ucrânia, os russos atingiram um alvo a 1.000 quilômetros de distância

Por Redação
Atualização:

MOSCOU - Militares da Rússia anunciaram neste sábado, 28, que dispararam com sucesso um novo míssil de cruzeiro hipersônico Zircon, coincidindo com uma intensificação da ofensiva de Moscou no leste da Ucrânia. O míssil Zircon foi lançado da fragata Amiral Gorshkov no Mar de Barents para um alvo nas águas do Mar Branco no Ártico, informou o Ministério da Defesa russo em comunicado.

O alvo, localizado a cerca de 1.000 quilômetros, “foi atingido com sucesso”, segundo as mesmas fontes. O disparo faz parte de testes realizados com novas armas russas, acrescentou o comunicado.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

O primeiro disparo oficial de um Zircon remonta a outubro de 2020 e, na época, o presidente russo Vladimir Putin elogiou o que chamou de “grande evento”. Outros disparos de testes já foram realizados, principalmente desta fragata e de um submarino.

Imagem tirada de vídeo divulgado pela Rússia mostra um novo míssil de cruzeiro hipersônico Zircon sendo lançado pela fragata Almirante Gorshkov da marinha russa do Mar de Barents
Imagem tirada de vídeo divulgado pela Rússia mostra um novo míssil de cruzeiro hipersônico Zircon sendo lançado pela fragata Almirante Gorshkov da marinha russa do Mar de Barents  Foto: Russian Defense Ministry Press Service via AP

O míssil Zircon tem alcance máximo de 1.000 quilômetros e deve equipar os navios e submarinos da frota russa.

A Rússia anunciou em março que usou mísseis hipersônicos Kinjal em sua ofensiva na Ucrânia, que começou em fevereiro, um recurso que não havia usado oficialmente até agora, exceto para testes.

Os mísseis balísticos hipersônicos Kinjal e os mísseis de cruzeiro Zircon pertencem a uma família de novas armas desenvolvidas pela Rússia que Putin chama de “invencíveis”. Armas hipersônicas podem viajar a nove vezes a velocidade do som.

As forças armadas da Rússia sofreram pesadas perdas de homens e equipamentos durante a invasão de três meses da Ucrânia, que chama de “operação especial”, mas continuou a realizar testes de armas de alto nível para lembrar ao mundo suas proezas na tecnologia de mísseis.

No mês passado, fez o teste de lançamento de um novo míssil intercontinental com capacidade nuclear, o Sarmat, capaz de transportar 10 ou mais ogivas e atingir os Estados Unidos./AFP e REUTERS

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Publicidade