Maluma lança coleção de roupas inspirada em sua cidade natal

Músico premiado, o artista também esteve em dois filmes em 2021, ‘Encanto’ e ‘Marry Me’, em que contracena com Jennifer Lopez

PUBLICIDADE

Por Sandra E. Garcia
4 min de leitura

Alguns dias depois de uma tempestade de neve em janeiro, Juan Luis Londoño Arias, o astro pop colombiano de 26 anos que se apresenta como Maluma, estava em um prédio de escritórios no centro de Manhattan, em Nova York, a poucos quarteirões da loja Macy’s. Usando uma jaqueta jeans tingida de pervinca e calças, ele de alguma forma conseguiu manter suas botas Prada de couro branco de sola grossa imaculadas enquanto as arrastava pela lama. Pouco depois de sua chegada, o céu nublado começou a clarear. Aparentemente, trouxera o sol com ele.

Juan Luis Londoño Arias, astro pop colombiano que se apresenta sob o nome de Maluma, usando as peças de sua nova coleção prêt-à-porter, a Royalty. Foto: DESMOND PICOTTE

Maluma, que às vezes atende pelo alter ego “Papi Juancho”, tinha acabado de chegar de sua cidade natal, Medellín, na Colômbia, onde fizera uma pausa de um mês. Estava em Nova York para promover dois filmes: Encanto, longa de animação da Disney sobre uma família colombiana salva por magia, no qual ele dá voz a um galã de queixo quadrado com cabelos soltos, e a comédia romântica Marry Me, em que interpreta Bastian, o noivo megastar que trai Jennifer Lopez. Mas, primeiro, tinha uma linha de roupas para promover.

O look azul bebê era de sua primeira coleção de prêt-à-porter para o varejo, intitulada Royalty, colaboração entre a Reunited Clothing e a Macy’s. Maluma participou do processo de design e ainda não tinha visto a coleção finalizada. Mas queria vê-la antes de viajar à Europa para iniciar uma turnê. Seu primeiro show, na Accor Arena, em Paris, está esgotado.

“Ele nunca tem medo de experimentar; prova um casaco feminino e diz que quer aquilo para ele. A linha realmente tem a cara do Maluma. Quando você olha para ela, pode vê-lo em cada peça”, disse Hilda Batayneh, diretora executiva de criação da Reunited Clothing, sobre sua abertura durante o processo de design.

A Macy’s está de olho em uma colaboração com Maluma há anos, de acordo com Durand Guion, vice-presidente de moda da empresa. A base de fãs de Maluma - ele tem mais de 61 milhões de seguidores no Instagram - e seu estilo pessoal deixaram a Macy’s interessada, mas foi seu entusiasmo pela coleção que selou o acordo. “Foi muito fácil. Ficamos tontos depois do primeiro encontro porque não foi só fácil - foi divertido, e sentimos isso a cada passo do caminho”, contou Guion.

Continua após a publicidade

Há dez anos, quando tinha 16, Maluma decidiu se dedicar à música em vez do futebol, sua primeira paixão. Deixou de se apresentar em festas de 15 anos em Medellín para lotar o Madison Square Garden. Em 2018, ganhou o Grammy Latino de melhor álbum vocal pop por F.A.M.E.. Colaborou com Shakira, Madonna, The Weeknd, Anitta entre outros.

Ainda assim, com todas as suas realizações, Maluma se viu perguntando o que viria a seguir. “Estou construindo meu império. Se eu não fizer isso agora, durante o momento mais produtivo da minha vida, o tempo vai passar antes que eu perceba”, comentou, com um melodioso sotaque paisa, a inflexão colombiana que sobe e desce de maneira cantante.

Ele escolheu os tecidos e os cortes das peças, procurando tornar a coleção fluida do ponto de vista de gênero. Revelou que as roupas são inspiradas em sua cidade natal, onde ele, seus pais e sua irmã ainda vivem. “Para mim, o céu de Medellín é especial. Não sei, mas chego lá e vejo o céu completamente diferente de como o vejo em qualquer outro lugar do mundo”, afirmou Maluma, os olhos cor de noz-pecã brilhando mais do que os diamantes enormes em volta do pescoço.

Ele tentou capturar essa tonalidade ultramarina em sua coleção Royalty, além dos verdes vivos e dos azulejos de Antioquia, a região onde fica Medellín. Queria que a coleção imergisse em sua cultura e refletisse símbolos importantes para ele, como a imagem de coroa que usava no pescoço. “Se você visitar Medellín, ou a Colômbia em geral, e pedir indicações a um taxista, ele não vai ajudá-lo com direções; vai levá-lo para onde você está tentando ir. Para mim, isso representa muito da Colômbia”, disse Maluma, rindo.

Ele acha que seu entusiasmo sustenta sua tremenda personalidade no palco. Juan Luis, observou ele, referindo-se ao seu nome de batismo, é disciplinado e focado nos valores que lhe foram transmitidos pela família. Seus amigos dizem que não veem a diferença. “Quando conheci Maluma, senti imediatamente sua energia e personalidade envolvente. É o tipo de homem que faz a diferença e torna o mundo um lugar melhor”, definiu Donatella Versace, amiga próxima e colaboradora, por e-mail.

A capacidade de Maluma de abandonar as normas da moda e sua vontade de se vestir baseado em como se sente estão no centro da coleção Royalty. Muitas peças, como uma camisa off-white, de crepe, com botões de pedra em forma de diamante, destinam-se a ser unissex. “O que me agrada na coleção é que as mulheres podem usar as peças masculinas sem problemas. Esse foi um componente-chave dela: que todos se sintam confortáveis e possam aproveitá-la o máximo possível”, afirmou Maluma.

No fim do ano passado, ele colaborou com Olivier Rousteing, diretor criativo da Balmain, em uma coleção cápsula inspirada nas cores neon que iluminam Miami. Essa foi a coleção on-line mais vendida da marca, de acordo com Rousteing. O designer veterano aprecia o desrespeito de Maluma pelas regras rígidas da moda e se refere a seus pontos cegos como “despreocupação”. Acha sua falta de experiência em moda refrescante e isso pode ajudar a alimentar sua criatividade: “Ele não tem os mesmos limites que poderíamos ter no mundo da moda. Pode juntar coisas completamente conflitantes.”,

Continua após a publicidade

The New York Times Licensing Group - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito do The New York Times

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.