Microsoft contrata Sam Altman horas depois de a OpenAI rejeitar seu retorno à empresa

Um dos responsáveis pela criação do ChatGPT, Altman havia sido demitido na sexta-feira; a Microsoft é a maior investidora da OpenAI

PUBLICIDADE

Por Redação
Atualização:
2 min de leitura

São Francisco - A tentativa de Sam Altman de retornar ao comando da OpenAI, a criadora do ChatGPT, após ser demitido na sexta-feira, 17, fracassou no fim do domingo. O conselho da empresa se recusou a aceitar os termos propostos por Altman e apontou Emmet Shear, ex-executivo-chefe da Twitch, como CEO interino.

Altman ficou chocado com a decisão, pois antes se sentia confiante de que retornaria à companhia que havia cofundado, segundo uma pessoa próxima às conversas. Com o ChatGPT, Altman se tornou a face do momento da inteligência artificial, e construiu a companhia como uma das startups mais valiosas no setor de tecnologia. Também foi crucial para a relação próxima com a Microsoft, que se tornou bastante dependente de sua tecnologia e segue como principal investidor da OpenAI, com fatia de 49%.

Essa relação deve continuar. O executivo-chefe da Microsoft, Satya Nadella, postou no fim do domingo no X (ex-Twitter) que a companhia está comprometida em sua parceria com a OpenAI. Também anunciou que Altman e Greg Brockman, presidente do conselho da OpenAI que renunciou na sexta-feira em protesto pela saída de Altman, se uniriam para liderar uma nova equipe de pesquisa avançada em inteligência artificial da Microsoft. Altman disse que “a missão continua”, em resposta a Nadella no X.

Altman tentou voltar ao comando da empresa após ser demitido, mas negociações fracassaram Foto: Alastair Grant/AP

Afastamento

A OpenAI disse na sexta-feira que Altman foi afastado depois que uma revisão descobriu que ele “não era consistentemente sincero em suas comunicações” com o conselho de administração, que havia perdido a confiança em sua capacidade de liderar a OpenAI.

Altman catapultou o ChatGPT para a fama global enquanto atuava como CEO da empresa e, no ano passado, tornou-se a voz mais procurada do Vale do Silício sobre a promessa e os possíveis perigos da inteligência artificial.

Continua após a publicidade

Na semana passada, a OpenAI anunciou que o cofundador Brockman deixaria o cargo de presidente do conselho, mas permaneceria como presidente. Em seguida, Brockman publicou no X uma mensagem que enviou aos funcionários da OpenAI, na qual escreveu: “Com base nas notícias de hoje, eu me demito”.

Em outra postagem no X na noite de sexta-feira, Brockman disse que Altman foi convidado a participar de uma reunião por vídeo com os membros do conselho da empresa, quando o cofundador e cientista-chefe Ilya Sutskever informou a Altman que ele estava sendo demitido.

Brockman acrescentou que foi informado de sua remoção da diretoria em uma ligação separada com Sutskever pouco tempo depois. “Sam e eu estamos chocados e tristes com o que a diretoria fez hoje”, escreveu Brockman no X. / Agências internacionais