PUBLICIDADE

Segundo o 'pai da internet'; é melhor você começar a imprimir suas fotos favoritas

De acordo com Vint Cerf, vice-presidente do Google e co-criador da web, arquivos digitais podem se perder para sempre à medida que hardware e software se tornem obsoletos, levando a humanidade para uma "Idade das trevas digital"´

PUBLICIDADE

 

SÃO PAULO – O vice-presidente do Google e co-criador da web, Vint Cerf, declarou em um evento que está preocupado com as imagens e documentos que hoje estão salvos apenas em formato digital. O motivo? Ele acredita que esses arquivos possam ser perdidos em algum momento da história, à medida que hardware e software se tornem obsoletos.

PUBLICIDADE

“Formatos antigos de documentos que criamos ou apresentações podem não ser compatíveis com a última versão de um software porque a compatibilidade retroativa não é sempre confiável”, disse Cerf à BBC durante um encontro da Associação Americana para o Avanço da Ciência.

Para se ter ideia do tamanho do problema que Cerf vislumbra, o executivo declarou que teme que as gerações futuras possam não ter nenhum registro do século XXI, o que levaria a humanidade a uma “Idade das Trevas Digital”.

“O que pode acontecer com o tempo é que mesmo que acumulemos vastos arquivos de conteúdo digital, não saberemos do que se trata”, afirmou.

Cerf tem uma proposta para resolver o problema: a criação de um museu na nuvem que preserve digitalmente as características de cada software e hardware, para que mesmo que uma tecnologia se torne obsoleta, seus arquivos ainda possam ser acessados.

O conceito foi batizado de “pergaminho digital” e a ideia está sendo desenvolvida pelo pesquisador Mahadev Satyanarayanan, da Universidade Carnegie Mellon, nos EUA.

Enquanto essa questão não é resolvida, pode ser melhor você começar a imprimir suas fotos e arquivos mais importantes.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.