MP do Rio denuncia Bruno e amigo por sequestro e lesão corporal contra Eliza

Segundo denúncia, jovem desaparecida foi sequestrada e agredida por ter se recusado a abortar

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

07 de julho de 2010 | 19h01

SÃO PAULO - O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou nesta quarta-feira, 7, o goleiro Bruno Fernandes, do Flamengo, e o amigo dele Luiz Henrique Ferreira Romão, conhecido como "Macarrão", pelos crimes de sequestro, cárcere privado e de lesão corporal contra Eliza Samudio, de 25 anos. Os dois se entregaram à polícia nesta tarde. Eles também são suspeitos de envolvimento no desaparecimento da jovem.

 

Veja também:

linkCom prisões pedidas, goleiro e amigo se entregam

linkExame comprova que sangue encontrado no carro é de Eliza

linkFlamengo cria comissão para analisar situação

linkSegundo menor, Eliza morreu por estrangulamento

linkBruno deixou casa antes de ter prisão decretada

especialCronologia do caso

 

A denúncia do MP, acompanhada de pedido de prisão preventiva contra os dois, aponta que eles sequestraram Eliza em outubro de 2009, época em que ela estava grávida de cinco meses, e tentaram forçá-la a abortar. No dia 13 de outubro, o goleiro atraiu a jovem para dentro de seu carro, em Jacarepaguá, no Rio.

 

Ao entrar no veículo, ela foi surpreendida por "Macarrão" e outros dois homens ainda não identificados. Como ela se recusou a fazer o aborto, o grupo a sequestrou e a agrediu. Bruno deu tapas no rosto dela e apontou uma arma de fogo para Elisa. Depois, ela foi levada para a casa de Bruno, na Barra, e foi forçada a ingerir comprimidos com substâncias possivelmente abortivas.

 

O MP pediu ainda à Justiça a quebra do sigilo telefônico dos aparelhos utilizados por Bruno e "Macarrão" nos dias 12 e 13 de outubro. Se a denúncia for aceita, eles podem ser condenados a dois e a oito anos de reclusão pelo crime de sequestro e cárcere privado, agravado pelos maus-tratos cometidos contra a vítima. Se forem condenados por lesão corporal, a pena será de três meses a um ano.

 

A polícia ainda investiga o desaparecimento de Eliza. Ela sumiu no início de junho. A jovem foi amante de Bruno e, antes de desaparecer, tentava provar na Justiça que Bruno é pai de seu filho de quatro meses. Um rapaz de 17 anos informou à polícia que Eliza está morta. A corporação busca o corpo dela em uma casa em Vespasiano, na região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Tudo o que sabemos sobre:
Bruno FernandesEliza Samudio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.