Sergio Neves/AE
Sergio Neves/AE

Jorge Henrique se recupera e Tite deve contar com força máxima diante do Cruzeiro

Atacante treina entre os reservas e pode ficar à disposição do técnico para sábado

RAFAEL VERGUEIRO, estadão.com.br

10 de novembro de 2010 | 19h11

SÃO PAULO - Se ninguém se machucar até o fim de semana, o Corinthians provavelmente terá força máxima para enfrentar o Cruzeiro no próximo sábado, às 19h30, em partida decisiva pela 34.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Jorge Henrique, último jogador do grupo que ainda estava entregue ao departamento médico, treinou normalmente nesta quarta-feira e está praticamente à disposição do técnico Tite.

 

Veja também:

linkWilliam sonha em encerrar a carreira com o título

linkTite: 'Não faço julgamento de caráter'

 

Na atividade realizada debaixo de uma fina chuva no CT Joaquim Grava, no Parque Ecológico do Tietê, o atacante atuou entre os reservas e se movimentou bem. Deve ser a opção imediata para possivelmente substituir Dentinho ou Ronaldo - Iarley e Souza não têm agradado.

 

No entanto, o departamento médico do clube ainda vai esperar a evolução do atleta até os treinos de sexta-feira para saber se ele realmente terá condições de entrar em campo.

 

Jorge Henrique não entra em campo desde 2 de outubro, quando se machucou no empate por 2 a 2 diante do Ceará no Pacaembu. Ele sofreu uma lesão no músculo posterior da coxa esquerda.

 

Sem problemas. O fim da ‘era das contusões’, que prejudicou muito o Corinthians neste Brasileirão, é motivo de festa para o grupo. O capitão William acredita que a equipe será muito beneficiada se não tiver mais problemas nesta reta final.

 

"É ótimo poder contar com todos à disposição. O técnico torce sempre para ter o mínimo de problemas", declarou o zagueiro, que destacou a importância do retorno de Jorge Henrique.

 

"É um grande jogador, beira à perfeição na técnica, tática e fisicamente. Espero que ele possa estar pelo menos no banco de reservas no sábado, é uma ótima opção para entrar no decorrer da partida", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.