Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Pai de Alan Kardec quer definir a situação com o Palmeiras até terça

Valores ainda são divergentes, mas agente mostra otimismo em acerto com o time paulista

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2014 | 07h57

SÃO PAULO - O futuro de Alan Kardec deve ser definido até terça-feira. Quem garante é o empresário e pai do jogador, que também se chama Alan Kardec. Ele quer resolver logo a situação com a equipe do Palmeiras e admite que recentemente recebeu uma notícia que o deixou mais animado. "Recebi na quarta uma ligação que me deixou animado. Não posso falar do que se trata, mas nossa intenção é resolver a situação do Alan até terça-feira." Ao ser questionado se o telefonema seria de outro clube, o agente desconversou. "Não posso falar. Mas é uma boa notícia."

O pai do atacante já disse algumas vezes que recebeu uma sondagem de um clube oferecendo R$ 80 mil a mais do que o filho pede para ficar no Palmeiras. A situação parece ter mexido com o jogador, que parecia desanimado durante o treino desta quinta-feira. O presidente Paulo Nobre está sendo pressionado por conselheiros para pagar o que pede o jogador, já que seu salário não chegaria ao patamar de atletas como Valdivia e Wesley.

A intenção do pai de Alan Kardec é aproveitar a sondagem de outros times para pressionar o Palmeiras, e essa medida tem tudo para dar certo. Na visão da diretoria e da comissão técnica do clube, seria muito mais barato dar o aumento pedido por Kardec do que achar no mercado outro jogador para a posição, um jogador que tenha a mesma qualidade do artilheiro do time na temporada – com nove gols.

A negociação está emperrada também com Douglas Tanque. O jogador é cobiçado por Grêmio e Botafogo, e na primeira reunião entre os representantes do atleta e o Palmeiras não houve acordo. Uma nova conversa vai acontecer nos próximos dias em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.