'1,5 mi de britânicos já viram abuso sexual de crianças na web'

Pesquisa mostra que uma em cada três crianças mostradas tem menos de seis anos.

BBC Brasil, BBC

25 de outubro de 2007 | 09h50

Uma instituição de caridade britânica especializada em segurança na internet, a Internet Watch Foundation (IWF), informou que mais de 1,5 milhão de adultos na Grã-Bretanha já viram páginas na internet com conteúdo de abuso sexual de menores.O órgão regulador de comunicações da Grã-Bretanha, Ofcom, divulgou informações de 2007, mostrando que 65% da população de 46 milhões de adultos britânicos têm acesso à internet em suas casas e estes dados da IWF sugerem que 4% destes 30 milhões foram expostos a abuso sexual de crianças pela internet."Nossos analistas testemunharam os resultados de situações terríveis de abuso sexual infligido em crianças pequenas no mundo todo e divulgadas on-line", disse o diretor-executivo da instituição Peter Robbins.A IWF afirmou que estas imagens mostram situações cada vez mais graves, que incluíam estupro, sadismo e bestialidade. Segundo a IWF, cerca de uma em cada três crianças que aparecem nestes sites estão abaixo dos seis anos de idade. Uma em cada 20 está abaixo dos dois anos de idade.A polícia britânica recebe mais de sete denúncias de páginas na internet por dia mostrando abuso sexual de menores, segundo a instituição.Gigantes do setor de internet como Yahoo, MSN e Tiscali, estão ajudando a divulgar o número de denúncias da IWF, que permite que os internautas britânicos denunciem estes sites.As companhias de internet vão colocar propagandas em suas páginas e para os internautas que usam seus e-mails como parte de um dia de conscientização."Com a ajuda da indústria da internet, os 28 canais de denúncia com os quais trabalhamos em todo o mundo e com nossos colegas da polícia, o público poderá nos ajudar a tirar do ar estas páginas e colocar um fim ao abuso que é perpetuado cada vez que as imagens são vistas", acrescentou Robbins.A instituição de caridade britânica afirma que entre todos os sites denunciados à sua página em 2007, apenas 1% podiam ser encontrados em um servidor britânico, comparado com os 18% que pertenciam a servidores britânicos há dez anos.A IWF disse que até o momento, em 2007, a instituição conseguiu passar os detalhes de 2092 páginas contendo abuso sexual de menores à polícia e agências de proteção à criança.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.