10 praias perfeitas no Caribe

TURISTA PROFISSIONAL

RICARDO FREIRE, turista.profissional@grupoestado.com.br ,

12 de março de 2011 | 08h00

      

O que leva alguém que mora num lugar com quase 8 mil quilômetros de litoral a pegar praia em outro país? Quando as desse outro país têm areia mais branca e águas mais claras do que as que você encontra perto de casa, a viagem se justifica. Para um gourmet de praias, uma escapada ao Caribe é o caminho mais curto para experimentar uma faixa de areia perfeita, dessas que são fotografadas para tornar-se ícones genéricos de paraíso. Veja dez praias nota 10 encontradas nos destinos do Caribe servidos por voos diretos ou pacotes para brasileiros.

 

Prepare-se para sentir falta de água de coco, caipiroscas de seriguela e queijo coalho assado - mas a areia cor de talco e o mar azul-bebê valerão a viagem.

 

Mullet Bay, St. Maarten. A imagem mais conhecida de St. Maarten é a aterrissagem de jatos no aeroporto Princesa Juliana, passando rente aos banhistas de Maho Beach. Pois a meros cinco minutos de carro dali encontra-se uma praia que merecia ser muitíssimo mais documentada: Mullet Bay, uma enseadinha com pedras no canto esquerdo e água transparente e calma em qualquer época do ano. É uma piscina de água salgada, excelente para ir com crianças. Para sorte de seus frequentadores, Mullet Bay não tem uma fração do sex appeal de Orient Bay (a praia nudista do lado francês que monopoliza os holofotes da imprensa). Ela nunca fica muito lotada e há espreguiçadeiras e guarda-sóis para alugar. Hotéis mais próximos: o que havia neste trecho da ilha foi destruído por um furacão há mais de 10 anos e não foi reconstruído. O Sonesta Maho Beach e os flats de Cupecoy (como o The Cliff) ficam a cinco minutos de carro.

 

Arashi, Aruba. A praia onde se encontram os hotéis maiores e mais modernos de Aruba, Palm Beach, já é suficientemente bonita. A outra com zona hoteleira, Eagle (onde estão os hotéis mais baixos, mais antigos) é ligeiramente superior, com água um pouquinho mais transparente. A mais fotogênica das praias de Aruba, porém, não tem hotéis: Arashi é pequena e se localiza num bairro de casas de veraneio um pouco adiante de Palm Beach. Não existem bares nem esquema de aluguel de espreguiçadeiras; apenas palhoças públicas sob as quais você pode se proteger do sol. O mar é cristalino; caminhe para a direita, e você vai tirar lindas fotos de uma divi-divi, a árvore curvada pelo vento que é o símbolo da ilha. Hotéis mais próximos: os de Palm Beach estão a 10 minutos de carro.

 

Kenepa Grandi, Curaçau. A ilha de Curaçau tem poucas praias. Algumas foram feitas pelo homem (trechos de costão aterrados com areia branca e protegidos por recifes artificiais). Outras são particulares, como as belas Cas Abou e Port-Marie, e cobram ingresso para entrar. Mas veja que sorte: a mais perfeita de todas, Kenepa Grandi (também conhecida como Grote Knip), é pública e gratuita. A chegada já impressiona, porque você passa pelo mirante, de onde contempla a incrível transparência de suas águas. Há um bar que vende lanches e bebidas e aluga espreguiçadeiras. Fica a 35 km do centro, na direção de Westpunt. Vá durante a semana, quando está vazia. Hotéis mais próximos: o Kurá Hulanda Beach Lodge fica numa prainha próxima. A ponta oeste da ilha tem outros hotéis pequenos, voltados para o público que mergulha de cilindro.

 

Playa del Carmen, México. Enquanto a zona hoteleira de Cancún está em sua maior parte voltada para uma praia de mar aberto, com ondas, Playa del Carmen - a 70 km dali, na direção sul - ostenta a vantagem de estar numa região de águas calmas.

Isso faz toda a diferença na hora de contemplar e curtir uma verdadeira praia caribenha. Sem ondas, o mar fica mais transparente e convida a banhos e mergulhos demorados. Outra diferença de Playa é que a orla inteira é pública e hóspedes dos diversos hoteizinhos e pousadas acabam se encontrando em bares como o Mamita’s, que aluga espreguiçadeiras e camas com dossel. Hotéis mais próximos: os do centrinho de Playa estão a 15 minutos de caminhada, pela areia, do melhor trecho da praia. Caso se hospede num resort nos arredores da cidade, a sua praia será igualmente bonita, mas as areias não terão tanta vida social.

 

Mullins Bay, Barbados. As praias mais fotogênicas de Barbados encontram-se no trecho da ilha conhecido como West Coast, ligeiramente ao norte da capital, Bridgetown. Apesar de públicas, a maioria é mantida fora do campo de visão de quem passa pela estradinha, já que propriedades muradas (condomínios, mansões, hotéis) ocupam a beira-mar. Tenha paciência e, no finzinho da parte mais nobre desta costa, você avistará, à sua esquerda, Mullins Bay - uma linda enseada não tomada por hotelões. Uma parte da praia é devassada para a estrada, mas todo o canto esquerdo está protegido por vegetação. Leve sua toalha ou alugue espreguiçadeira e guarda-sol no restaurante da praia (a comida também é recomendável). Hotéis mais próximos: há muitos na West Coast, mas todos têm praia em frente; a viagem a Mullins Bay vale mais para quem está nos hotéis ao sul de Bridgetown, que não têm praias tão perfeitinhas.

 

Bávaro, Punta Cana, República Dominicana. Aqui é preciso desfazer uma confusão. Bávaro é o nome do distrito onde estão localizados praticamente todos os resorts de Punta Cana. Logo, todos os resorts de Punta Cana têm o direito a usar a palavra Bávaro na composição de seus nomes. Acontece que originalmente Bávaro é também o nome do trecho mais protegido da praia, onde o mar está sempre calmo e as chances de encontrar transparência são maiores. Hotéis mais próximos:NH, Paradisus Palma Real, Meliá Caribe Tropical e Barceló Bávaro localizam-se exatamente nesta praia. Mais para o leste, o Club Med também está numa praia calmíssima.

 

Cayo de Agua, Los Roques, Venezuela. O arquipélago de Los Roques, a meia hora de teco-teco de Caracas, tem estrutura de hospedagem básica: são apenas pousadas, a maioria bem rústica. Todas estão em Gran Roque, a única ilha habitada - e sem praias. De lá os hóspedes são transportados em voadeiras até ilhotas próximas, onde são deixados para passar o dia com uma geladeirinha com comida e bebidas, cadeiras e guarda-sóis. O traslado às ilhas mais próximas está incluído na diária. Ao fazer a reserva, pergunte se Cayo de Agua está incluída. Mesmo se não estiver, cacife o passeio. A ilha é um pouco mais distante (dá uma hora de lancha), mas é imperdível: o trecho em que uma nesga de areia cria duas praias paralelas é o maior cartão-postal do arquipélago. Hotéis mais próximos: todas as pousadas estão a uma hora de voadeira, em Gran Roque.

 

Playa Sirena, Cayo Largo, Cuba. Esta ilha é a joia da coroa turística de Cuba. Árida - praticamente um banco de areia - e ocupada por pouquíssimos resorts, Cayo Largo oferece uma experiência genérica de Maldivas, sem precisar ir até o outro lado do mundo. A areia, branquíssima, torna suas águas megatransparentes, sobretudo na ponta conhecida como Playa Serena, que é totalmente deserta (há apenas um pequeno bar de praia). Não muito longe dali fica a Playa Paraíso, naturista. Para chegar a Cayo Largo é preciso embarcar num turboélice em Havana ou Varadero. Hotéis mais próximos: há resorts quatro estrelas, como o Sol Cayo Largo, a dez minutos de jardineira.

 

Gouverneur, St.-Barth. As melhores praias de St.-Barthélemy são mantidas a salvo da especulação comercial: Gouverneur e Salines são públicas e preservadas, onde não é permitido sequer vender água. Das duas, Gouverneur é a que mais encanta - provavelmente porque é avistada do alto por quem chega. O canto esquerdo, junto às pedras, tem água mais cristalina. A praia é curta e boa para caminhar. O jeito autenticamente st.-barthiano de curtir a praia é passar cedo num traiteur (rotisseria) e comprar saladinhas, sanduíches e bebidas para levar. Hotéis mais próximos: não existem hotéis na região de Gouverneur. A praia está equidistante de Gustavia (o centro) e de St.-Jean, que é o principal polo hoteleiro.

 

Shoal Bay, Anguilla. Uma das ilhas-satélite de St. Maarten - a apenas vinte minutos de lancha rápida -, Anguilla (pronuncie o "u") é dona de uma impressionante coleção de praias. Shoal Bay em particular é frequentadora assídua de listas das "10 mais" do Caribe. Fica a vinte minutos de táxi do porto e oferece, além da areia branca e da água praticamente incolor, alguns bares de praia autenticamente creoles. A parte mais bonita fica escondida atrás de uma curva: por ali o mar é ainda mais calmo. Hotéis mais próximos: o Kú Hotel tem um clima de ilhas gregas.

 

Veja também:

link10 praias perfeitas no Caribe

linkA cidade deles

linkDias de economia e diversão em Paris

linkMR. MILES: Lembrança de carnaval

linkTrês aventuras para o fim de semana

Tudo o que sabemos sobre:
CaribeRICARDO FREIRE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.