216 docentes disputam vagas de professor temporário em SP

114 mil deles são de fora da rede e outros 102 mil já dão aulas em escolas estaduais do Estado de São Paulo

da Redação,

21 Novembro 2008 | 15h22

Um total de 216 mil professores vão disputar por uma vaga de professor temporário na rede estadual de educação. 114 mil docentes de fora da rede e outros 102 mil que já dão aulas em escolas estaduais passarão entre os dias 12 e 21 de dezembro por uma prova que, juntamente com o tempo de serviço e títulos, definirá a atribuição das aulas da rede.   Os selecionados substituirão os profissionais que eventualmente peçam afastamento ou não compareçam às aulas ao longo de 2009. Após a classificação, será criada uma lista de acordo com a disponibilidade dos selecionados e as disciplinas que lecionam.Esta é a primeira vez que uma prova fará parte do critério de avaliação - a escolha antes era baseada apenas no tempo de serviço e nos títulos - o que, segundo a Secretaria da Educação, dará oportunidade aos professores recém-formados. A Secretaria informa também que em 2009 selecionará, por meio de concurso público, 75 mil professores para vagas efetivas, com carga horária de dez horas semanais.   A prova tem 25 testes e valerá, pela primeira vez, 80 pontos, o mesmo peso do tempo de serviço na classificação para atribuição de aulas. Os títulos (mestrado e doutorado, por exemplo) valerão outros 20 pontos.   O exame terá como base a proposta curricular do Estado, já implantada pela Secretaria neste ano e seu conteúdo está disponível no site da instituição.

Mais conteúdo sobre:
EducaçãoSão Pauloprova

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.