24 Horas não é Os Simpsons

Em 24 Horas há personagens russos e árabes. Na dublagem da Fox, porém, o único que possui sotaque é o vilão Gredenko. Outro problema na dublagem é o som: a voz dos personagens é baixa enquanto o barulho dos efeitos sonoros cai como uma bomba - desculpe o trocadilho - no ouvido do telespectador. Quem já se acostumou com a voz de Kiefer Sutherland reclama do herói Jack Bauer falando português. Dublagem é um risco e nem sempre gera um Bart, uma Marge ou um Homer Simpson, impecáveis em português. Mas eles são animados e, nesse caso, os dubladores dão vida a cada Simpson. No caso dos personagens de carne e osso, o ator é quem dá o tom com sua voz, as pausas, o sotaque, o modo de falar... Faz parte da atuação, certo? Então, por mais que alguns considerem a defesa da legendagem algo elitista, nada melhor do que assistir a um programa no idioma original. Não sei que tipo de pesquisa a Fox fez para chegar à conclusão de que o público prefere dublagem. Talvez o canal esteja atrás da audiência da TNT, que sempre teve bom ibope com seus filmes dublados. Porém, até mesmo a TNT exibe suas séries legendadas. Achei boa a dublagem de Dexter na Fox, mas não supera o inglês com legendas. Até porque o ator Michael C. Hall já fala português na Warner - que exibe A Sete Palmos dublado, por contrato. Mas não adianta reclamar. A Fox afirma que, até o fim do mês, 100% de sua grade será dublada. Essa parece ser uma decisão da Fox Brasil. Na Argentina, Bauer ainda fala inglês e seus inimigos continuam com sotaque!

Etienne Jacintho, O Estado de S.Paulo

19 Julho 2007 | 05h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.