A aventura americana de Benny Novak

Proprietário do Ici, de cozinha francesa, e do Tappo, italiana, o chef abre sua terceira casa, o 210 Diner, com especialidades dos Estados Unidos

Janaina Fidalgo,

04 de fevereiro de 2010 | 10h43

Típica- Brioche french toast do 210 Diner, que terá também hambúrguer, lagosta e oyster bar.   Fotos: Filipe Araújo/AE Benny Novak abre na próxima terça-feira sua terceira casa, o 210 Diner, na mesma Rua Pará do primogênito Ici. Um pouco mais longe do italiano Tappo, o único localizado nos Jardins.  Ainda que tenha agora três restaurantes para cuidar, o chef nega o rótulo de empresário. "Não sou nem quero ser. Não vivo de contar comanda, meu prazer é a adrenalina da cozinha. Mas, inevitavelmente, com três casas você acaba virando um pouco empresário." Como Benny faz para se organizar e cuidar dos três restaurantes? Não é dedicando a manhã a um, a tarde ao outro e a noite ao último. "Nunca sei para onde vou de manhã. Saio de casa e vou atrás dos pepinos. O foco, agora, é no 210", diz.  Mas tudo só caminha direito quando se pode contar com chefs e subs que entendem "seu pensamento e pensam da maneira que você pensa". Como é que é? "Têm de entender meu processo de pensamento para eu poder assinar a cozinha das três casas. O sabor é o mais importante, mas o difícil é fazer com que a chefia das cozinhas seja o Benny todo dia", diz. "Quando estou na cozinha, é um alívio para os chefs, porque eles sabem que não precisam ser o Benny, podem ser eles mesmos." Enquanto conversava com a reportagem do Paladar, Benny aproveitou para ouvir a trilha sonora que está fazendo para o 210. "Foquei na cozinha e na trilha. Terá de Stones a Clash."  Mas e o cardápio, Benny? "Ele nunca é fechado até o dia que abro a casa", diz. Sim, mas dá para adiantar algo? Só então entra no assunto o-que-há-para-comer. A casa de especialidades americanas terá sanduíche de falafel, matzo ball soup, chicken wings, popcorn shrimps, cortes americanos grelhados (de porter house a prime rib), ovos e omeletes, bacon de defumação própria e hambúrgueres. Cheese salada? Nem pensar. Alface e tomate vêm fora, no prato. Cachorro-quente terá também, feito com salsicha artesanal cozida e grelhada. "Nem adianta pedir só cozida ou só assada. Esse é o nosso hot dog", avisa Benny.    210 Diner R. Pará, 210, Higienópolis, 3661-12319 (ter. a qui., 19h/0h; sex. e sáb., 19h/0h30; dom.,19h/23h30)  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.