A baunilha do cerrado goiano

No Laboratório Paladar de 2008 a baunilha causou furor

Redação,

08 de janeiro de 2009 | 10h14

No Laboratório Paladar de 2008 a baunilha do cerrado causou tanto furor quanto turus e biri-biris. A novidade veio na bagagem do chef dinamarquês Simon Lau, do restaurante Aquavit, em Brasília, e a baunilha em questão é a Vanila edwalli, conhecida como baunilha-banana, grande e mais volumosa que a bourbon. Natural do cerrado goiano, ela não é tão aromática quanto as favas da Vanilla planifolia - cultivadas no sul da Bahia -, mas é um ingrediente dotado de fragrância muito agradável. Entusiasta da baunilha do cerrado, o chef a utiliza nas sobremesas do Aquavit e, além disso, começou a cultivá-la no jardim do restaurante.

Tudo o que sabemos sobre:
baunilha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.