A história da cana em livro

Pesquisador conta desde a origem da gramínea até sua importância econômica e ambiental

Tânia Rabello, O Estado de S.Paulo

21 Janeiro 2009 | 02h37

. Embora seja planta exótica, originária da Nova Guiné, no Oceano Índico, a cana-de-açúcar é um vegetal intimamente ligado à história brasileira, desde os primórdios da colonização portuguesa até os dias de hoje. Basta dizer que o Brasil é o principal produtor mundial de etanol e açúcar de cana. "Nós somos uma civilização moldada na cana-de-açúcar; os portugueses já eram habituados a comer açúcar e trouxeram este hábito para o Brasil colônia", conta o pesquisador da Embrapa e ecólogo José Roberto Miranda, autor do recém-lançado livro História da Cana-de-Açúcar, da 3S Projetos e da editora Komedi, com apoio do Ministério da Cultura e da Embrapa Monitoramento por Satélite, e patrocínio da Syngenta.A publicação, com 168 páginas, conta a saga da gramínea desde sua origem até os motivos da sua chegada ao Brasil, em 1516 - já que Portugal precisava ocupar com cultivos a terra recém-descoberta para reafirmar seu domínio -, além de sua importância econômica e ambiental, como fornecedora de combustível renovável e limpo, e dos avançados processos tecnológicos de extração do açúcar, álcool e derivados."Procurei fazer o livro numa linguagem acessível, que pudesse ser lida por estudantes de segundo grau, e não só por pesquisadores ou outros especialistas", diz Miranda. "Como o açúcar é presença obrigatória em várias festas típicas brasileiras, na forma de doces, também abordei um pouco da culinária feita com esse ingrediente." O livro, bilíngue (português e inglês), será vendido nas livrarias ao preço promocional de R$ 60. INFORMAÇÕES:3S Projetos,  tels. (0--19) 3237-3489 e (0--11) 4063-7944

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.