A novidade de hoje

As edições anuais da conferência de desenvolvedores da Apple (WWDC, na sigla em inglês) seguem alguns padrões ano após ano. Os dias que antecedem o evento são um exercício de reflexão para todos que acompanham tecnologia. Sobre a trajetória e a missão da empresa, as possibilidades de lançamento, o mercado, as tendências da área.

O Estado de S.Paulo

11 Junho 2012 | 03h07

Nos dias que o sucedem, é costumeiro achar uma frase marcante do lançamento da vez povoando o noticiário especializado. Até ano passado, a grande frase normalmente era de Steve Jobs. "Hoje vamos falar sobre software", disse ele na última edição do evento, quando anunciou o serviço de armazenamento e sincronização online iCloud. "E esses são o iPhone 4 e o iOS 4", falou em 2010, quando também foi lançado o Facetime, aplicativo de videochamadas. Em 2009, com ex-CEO de licença médica, Phil Schiller, vice-presidente de marketing da empresa, assumiu o palco e anunciou o iPhone 3GS, uma nova linha de Macs e o sistema operacional Snow Leopard.

A edição da WWDC deste ano não foge à regra e começa hoje, às 13h (horário de Brasília), no Moscone Center, em São Francisco. Com ela, termina o período de reflexão deste semestre (prepare-se, em outubro tem mais), que deixa algumas apostas interessantes para qual será a frase de efeito usada por Tim Cook, atual CEO da empresa que estará pela primeira vez sozinho no palco.

Especialistas divergem se o evento será só sobre software ou se trará novos produtos. A história do evento não ajuda a predizer algo. O que se espera é que a Apple aprimore ainda mais as ferramentas que já possui para satisfazer sua vontade de ser a central da vida digital de seus usuários (leia mais na pág. 2). Como?

Certamente mostrando mais detalhes da nova plataforma para Macs, o OS X Mountain Lion, anunciado em fevereiro. E talvez lançando novos modelos das linhas MacBook Pro e Air.

Rumores sobre o lançamento de um sistema próprio de mapas cresceram com o evento do Google, na semana passada, sobre o aprimoramento dos mapas aéreos 3D da empresa. Os mais ousados acreditam que a Apple vai aproveitar seu bom trânsito com o Facebook para unir a "ambição centralizadora" das duas empresas e lançar o iOS 6 totalmente integrado com a rede social.

Mas o palpite da vez é que Cook apresente um novo sistema operacional para a Apple TV, tornando o set-top box mais competitivo e alinhado com os demais dispositivos da família Apple. Possuir uma plataforma de desenvolvimento e rodar aplicativos poderiam fazer isso.

carla.peralva@

grupoestado.com.br

Carla

Peralva

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.