A um ano das eleições, governo reajusta Bolsa Família em 10%

O governo reajustou nesta sexta-feira o valor básico do Bolsa Família. Principal programa social da gestão Luiz Inácio Lula da Silva, o benefício pago cresceu aproximadamente 10 por cento.

REUTERS

31 Julho 2009 | 12h50

Por meio de um decreto presidencial, o montante pago passou para 68 reais, contra os 62 reais no último reajuste. Cerca de 11 mil famílias brasileiras recebem o auxílio.

A decisão de elevar as cifras do programa vem pouco mais de um ano antes das eleições presidenciais de 2010. O Bolsa Família é apontado como um dos fatores que sustentam a popularidade de Lula acima do patamar de 80 por cento, sobretudo no Nordeste brasileiro.

O aumento concedido pelo governo ficou bem acima da inflação registrada pelo IPCA em junho, que acumulou alta de 4,8 por cento nos últimos 12 meses.

O benefício variável, pago de acordo com o número de crianças--passou de 20 reais para 22 reais. No caso de adolescentes, o novo valor será de 33 reais, contra os atuais 30 reais.

O Bolsa Família atende famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza, com renda familiar mensal per capta entre 70 reais e 140 reais. Os valores anteriores oscilavam entre 60 reais e 120 reais.

Mais conteúdo sobre:
POLITICABOLSAFAMILIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.