A volta ao mundo em 800 refeições

Casal americano se inspira em Júlio Verne para viagem gastronômica a 10 países em 3 meses

Giovanna Tucci, O Estado de S.Paulo

10 de abril de 2008 | 04h31

Cheryl e Bill Jamison não fizeram uma aposta, como Phileas Fogg de A Volta ao Mundo em 80 Dias. No entanto, foi o clássico filme do inglês Michael Anderson, baseado em Júlio Verne, que os inspirou a deixar Santa Fé, no estado de Novo México, EUA, e conhecer dez países em três meses. A missão? Devorar tudo o que viam pela frente, da cozinha criativa sul-africana à extraordinária comida de beira de estrada de Cingapura, passando pelos quitutes supertemperados da Tailândia e - sim, entramos na lista - sabores diversos do Brasil. Foram, ao todo, 800 refeições, reduzidas a 80 para que coubessem nas páginas do livro Around the World in 80 Dinners (Volta ao Mundo em 80 Jantares, R$ 58,88, Livraria Cultura), sobre o qual o casal fala ao Paladar.Por que visitar dez países (Bali, Austrália, Nova Caledônia, Cingapura, Tailândia, Índia, China, África do Sul, França e Brasil) em três meses?Dois meses parecia pouco, quatro meses, muito tempo. É por isso que fomos somente a duas cidades no Brasil. Nosso objetivo era conhecer Salvador, mas como o vôo fazia escala no Rio de Janeiro, ficamos alguns dias na cidade. Sabemos que há muito mais para ver - e experimentar - no país de vocês.Vocês procuraram saber algo sobre a cozinha de cada país ou quiseram que tudo fosse surpresa?Nós, que não fizemos curso superior de gastronomia - apenas adoramos cozinhar por culpa de nossas avós -, estudamos muito cada cozinha antes da viagem, que foi programada com quatro anos de antecedência. Fomos guardando tudo o que líamos sobre os países que por algum motivo nos atraíam, em revistas e jornais.No capítulo em que descrevem a visita ao Brasil, vocês falam muito de feijoada, cachaça, carne-de-sol, farofa...Amamos o Rio e Salvador (desculpa, não fomos a São Paulo!). Provamos muita comida boa em Salvador, particularmente. O que mais chamou nossa atenção foi a variedade de feijões e carnes, incluindo feijoada e rabada, e uma sopa de feijão carioquinha. Também amamos os frutos do mar - casquinha de siri, moqueca de peixe... E cachaça e caipirinha. Ah, e os acarajés... Queremos voltar.Quitute australSanduíche Barossa*Rendimento: 4 porções Tempo: 1 horaIngredientes 1 cebola vermelha média, em rodelas finas1/2 xícara de vinagre de cidra1/4 col. (chá) de sal4 ovos caipiras grandes2 a 3 col. (sopa) de manteigaPimenta-do-reino a gosto4 pães de hambúrguer recém assados, ou pelo menos, aquecidos.Chutney de peras ou de pêssego4 fatias bem finas de lombo canadense, ou de bacon defumado de qualidade.PreparoPrepare as cebolas bem antes, de preferência na véspera. Coloque as rodelas numa panela com água e sal e leve ao fogo só até abrir fervura. Seque e cubra com o vinagre e duas colheres de sopa de água e uma pitada de sal. Deixe na geladeira até a hora de usar.Quebre os ovos, cada um em uma xícara. Derreta a manteiga numa frigideira em fogo médio. Despeje os ovos com cuidado para que se mantenham separados, coloque sal e pimenta-do-reino moída na hora e deixe que fritem por 1 minuto. Vire os ovos, perfurando as gemas para que escorram e terminem bem fritas, no ponto ''bem duras'', 1 ou 2 minutos mais. Espalhe chutney de frutas (pêra ou pessego) nas duas metades dos pães, coloque um ovo em cada cada pão e o lombo canadense, e algumas rodelas do picles leve de cebola finalizando tudo. Sirva imediatamente com uma xícara de chocolate fumegante.(''Mesmo tendo escrito um livro inteiro sobre cafés da manhã, este foi um dos mais memoráveis que já comemos, pelo frescor dos produtos usados na nossa estada no sul da Austrália.'')*Para um café da manhã no estilo desse vale australiano

Tudo o que sabemos sobre:
refeiçõesvolta ao mundo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.