A4 Cabrio, um passeio divertido

Fomos à Áustria testar o conversível da Audi que tem motor de 255 cv e está à venda no Brasil por R$ 352 mil

Carlos Guimarães, O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2007 | 20h11

Vai ser difícil ver rodando no Brasil um Audi A4 Cabriolet branco como o que aparece nas fotos ao lado. Isso porque aqui vigora a ditadura do preto e prata. Autos foi à Europa testar o novo conversível alemão, à venda no País por R$ 352 mil.Trata-se de um carro para poucos, mas os que tiverem o prazer de dirigi-lo certamente viverão uma ótima experiência. Não apenas por causa do motor V6 3.2 de 255 cavalos de potência e 33,6 mkgf de torque, mas também porque esse A4 é um dos poucos do segmento que leva até quatro ocupantes. Na pequena lista de rivais estão BMW Série 3 Cabrio e Volvo C70, ambos com capota metálica, ao contrário da utilizada nesse Audi, de lona. Mas não há do que reclamar da cobertura, que pode ser aberta automaticamente em 21 segundos, a até 30 km/h, velocidade que permite acioná-la um pouco antes de estacionar o carro.Outros pontos positivos da capota são o vidro traseiro, que vem com desembaçador, e o material de alta densidade e reforçado, que contribui com o bom isolamento acústico. Nas estradas européias, a cerca de 200 km/h, ouve-se apenas um discreto ronco do motor nas acelerações e nas reduções de marcha acima dos 3.500 rpm.Como o conversível tem mais reforços estruturais do que o sedã A4, ele também é mais pesado. Por isso, as respostas ao pisar forte no acelerador não são tão explosivas como a de um legítimo esportivo, mas ágeis o suficiente para ultrapassagens seguras e para arrancar na frente na abertura do semáforo. Segundo dados da fabricante, o A4 Cabriolet vai da imobilidade a 100 km/h em 7,2 segundos e atinge 250 km/h, velocidade limitada eletronicamente. Diferentemente da versão à venda no Brasil, o carro avaliado tinha câmbio manual de seis marchas. Para o nosso mercado o modelo vem com caixa automática multitronic (CVT). Apesar de perder um pouco de agilidade, esse último tem como vantagem proporcionar aceleração constante, sem trancos entre as trocas de marcha, além de aletas atrás do volante para comandar o câmbio.Graças à suspensão multibraço com componentes de alumínio, além do programa de estabilidade (ESP) e dos pneus perfil baixo com 17", o A4 transmite bastante segurança nas curvas. Para não desmanchar o penteado, há um defletor de ar atrás dos bancos traseiros. Os sistemas de telefonia viva-voz e de auxilio em manobras de estacionamento também são úteis.Há ainda ar-condicionado digital com duas zonas de temperatura e bancos de couro com apoios laterais, além de ajustes elétricos, entre outros. Lançado há um ano na Europa, o A4 Cabriolet continuará como está pelo menos até 2009. Já a nova geração do sedã será revelada no Salão de Frankfurt (Alemanha), no mês que vem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.