Acidente causa retirada de tampa de poço

Cerca de 2,6 milhões de litros de óleo a mais passaram a vazar de um poço no Golfo do México; robô colidiu com sistema

AP, O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2010 | 00h00

NEW ORLEANS

A empresa petrolífera British Petroleum (BP) teve de retirar ontem uma tampa de contenção do poço que vaza há mais de dois meses no Golfo do México. O motivo foi a colisão de um robô da companhia com um sistema de escape de óleo. O problema fez com que dezenas de milhares de litros de petróleo a mais vazassem do poço defeituoso.

O problema, um dos vários surgidos durante as tentativas de conter o vazamento, ocorreu no dia em que manchas de óleo atingiram praias da Flórida e em que o governo de Barack Obama tentava descobrir como voltar a fazer valer uma moratória de seis meses da exploração de petróleo em águas profundas, derrubada por um juiz federal anteontem.

A colisão do robô fez com que gás vazasse por uma abertura que levava água quente para as profundezas, com o objetivo de impedir a formação de cristais de gelo. Antes de recolocar a tampa retirada, equipes da BP checam se esses cristais se formaram. Segundo Bill Salvin, porta-voz da empresa, não se sabe quando a tampa será recolocada. "Estamos fazendo isso o mais rápido que podemos", disse.

Antes do problema com a tampa, 2,6 milhões de litros de petróleo foram captados nas 24 horas anteriores. Esse volume agora está sendo despejado no golfo. Outro sistema que queima petróleo impede que cerca de 1,7 milhão de litros polua a região. Na pior das hipóteses, 9,5 milhões de litros vazam por dia. O total derramado desde o início da crise, em 20 de abril, pode chegar a 481 milhões de litros.

O secretário de Interior dos Estados Unidos, Ken Salazar, afirmou ontem que ordenará nos próximos dias a imposição da moratória da exploração. "É importante que não continuemos a perfurar até que saibamos que isso pode ser feito de forma segura", disse. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.