Acidente com o Airbus da TAM é o pior da América Latina

Até então, pior desastre aéreo na região havia ocorrido no Suriname com 176 mortos

BBC Brasil, BBC

18 Julho 2007 | 07h14

O acidente com o Airbus da TAM, que caiu na noite de terça-feira, 17, no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, é o pior desastre aéreo da história da América Latina.   Veja também: Lista das 184 vítimas do acidente Opine: o que deve ser feito com Congonhas? O local do acidente Os piores desastres aéreos do Brasil Conheça o Airbus A320 Galeria de fotos Assista a vídeos feitos no local do acidente Conte o que você viu e o que você sabe Até então, o acidente aéreo mais grave na região havia ocorrido em junho de 1989, no Aeroporto Internacional de Paramaribo, no Suriname, quando um avião da Surinam Airways, vindo da Holanda, teve problemas de visibilidade na hora da aterrissagem por causa do mau tempo e atingiu árvores próximas à pista, levando à queda e à explosão da aeronave. O acidente provocou a morte de todos os 176 passageiros e tripulantes a bordo. O Airbus A-320 da TAM transportava 180 pessoas e, com as mortes ocorridas no solo, o número de fatalidades pode chegar a 200. Esta cifra ainda coloca o acidente desta terça-feira na 33ª posição no ranking dos piores acidentes aéreos da aviação mundial, organizado pela Aviation Safety Network. O pior deles aconteceu em 1977, quando duas aeronaves das companhias Pan Am e KLM chocaram-se na hora da decolagem no Aeroporto de Tenerife, na Espanha, matando 583 pessoas. Para Chris Yates, especialista em segurança de aviação e tecnologia e editor da revista especializada Jane''s Airport Review, ainda é cedo para apontar culpados para o acidente com o Airbus da TAM. Ele acredita, no entanto, que o mau tempo, combinado à velocidade do avião na hora do pouso, podem ter atrapalhado a tração da aeronave, que invadiu uma avenida movimentada ao lado da pista e chocou-se com um depósito da empresa, provocando uma explosão de grandes proporções. "As causas normais para um desastre como este são normalmente problemas com o avião, falha humana ou erro do aeroporto ou de controladores aéreos. Neste caso, as investigações ainda terão de esclarecer a causa, mas me parece que o mau tempo, a velocidade do avião no pouso e o fato de a pista estar em obras podem ter contribuído para o acidente", disse Yates. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
Vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.