Acidente com trem na Polônia mata 16 pessoas

O número de mortos no pior acidente de trem da Polônia em duas décadas chega a 16 neste domingo, com o trabalho de resgate ainda acontecendo nos trens expressos que colidiram em alta velocidade.

REUTERS

04 Março 2012 | 10h44

O presidente Bronislaw Komorowski disse que deve anunciar um período de luto nacional pelos mortos, vítimas dos trens que colidiram no final deste sábado, perto da cidade de Szczekociny, ao sul da Polônia. Perto de 60, de um total estimado de 350 passageiros a bordo, estavam feridos.

Autoridades informaram que eles não poderiam buscar mais corpos enquanto o pesado maquinário não começasse a ser retirado.

"Depois de a operação de resgate terminar, eu tomarei a decisão sobre um luto nacional porque (o acidente) ocorreu na fronteira de três províncias e as vítimas são de toda a Polônia", afirmou Komorowski, que visitou o local do acidente neste domingo.

Mais de 350 bombeiros e outros profissionais de resgate trabalharam durante a noite para buscar vítimas entre as ferragens.

O primeiro-ministro do país, Donald Tusk, disse que ainda é muito cedo para especular sobre a causa do acidente, mas que falha humana não poderia ser descartada. O ministro dos Transportes, Slawomir Nowak, afirmou que um dos trens estava no lado errado da linha.

Mais conteúdo sobre:
POLONIAACIDENTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.