Ações da GoPro caem e empresa perde US$800 mi em valor de mercado

As ações da fabricante de câmeras GoPro fecharam em queda de aproximadamente 7 por cento nesta quinta-feira, perdendo cerca de 800 milhões de dólares em valor de mercado, depois de a empresa ter informado que uma porção de suas ações Classe A ficarão de fora das restrições de lock-up, que se tornam efetivas na sexta-feira.

REUTERS

02 de outubro de 2014 | 19h16

A GoPro, cujas ações quadruplicaram de valor desde sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de 24 de junho a 24 dólares, disse que cerca de 5,8 milhões de ações Classe A estão isentas do período de lock-up que termina em dezembro, já que o presidente-executivo Nicholas Woodman e sua mulher Jill as transferiram para uma organização de caridade.

A companhia disse em comunicado na quarta-feira que mais informações sobre a fundação Woodman Jill + Nicholas serão divulgadas em breve.

A GoPro, a primeira companhia de eletrônicos a abrir capital desde a Skullcandy em 2011, vendeu 17,8 milhões Classe A em seu IPO, excluindo lotes suplementares.

As ações da GoPro chegaram a cair 14 por cento no início desta quinta-feira.

(Por Sai Sachin R em Bangalore)

Mais conteúdo sobre:
TECHGOPROACOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.