Ações de elétricas caem após anúncio de indenizações e tarifas

As ações do setor elétrico estavam entre as principais quedas da Bovespa nesta segunda-feira, após o governo brasileiro ter anunciado valores para indenização por concessões que vencem entre 2015 e 2017 e novas tarifas de energia.

Reuters

05 de novembro de 2012 | 11h26

Na noite de quinta-feira passada, o governo federal informou que indenizará empresas elétricas em 20 bilhões de reais no processo de renovação antecipada e condicionada de concessões do setor.

Em relatório, analistas do JPMorgan afirmaram que o anúncio veio em linha com as estimativas mais pessimistas. "Esperamos que as ações afetadas pela MP 579 (medida provisória sobre a renovação das concessões) continuem a sofrer até o fim do ano."

Às 11h21, o índice do setor elétrico na Bovespa caía 2,95 por cento, a 28.586 pontos. As ações preferenciais da Cesp perdiam 8,11 por cento e as da Eletrobras registravam queda de 8,33 por cento.

A Eletrobras ficará com 70 por cento das indenizações, com 14 bilhões de reais --apesar de expressivo, o valor é menos da metade do que a companhia pedia.

Ainda no setor, as ações preferenciais da Copel perdiam 3,67 por cento e as da Cemig tinham queda de 2,85 por cento.

(Por Danielle Assalve)

Tudo o que sabemos sobre:
BOVESPAELETRICAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.