Ações de Peugeot e Renault avançam com rumores de fusão

As ações das montadoras francesas Renault e PSA Peugeot Citroen registravam forte alta nesta quarta-feira, em meio a rumores de mercado sobre uma possível fusão, disseram operadores. Um porta-voz da PSA Peugeot Citroen se recusou a comentar o assunto, enquanto um analista afirmou que um acordo entre ambas as montadoras é improvável. As ações da Peugeot subiam 7,9 por cento, enquanto as da Renault disparavam 7,67 por cento. O índice CAC, da bolsa de Paris, ganhava 1,28 por cento e o indicador DJ Stoxx, do setor automotivo europeu subia 3,91 por cento. O anúncio da Peugeot sobre a nomeação de Barnaby Noble --ex-vice-presidente de fusões e aquisições da Alstom-- como diretor de estratégia e desenvolvimento de negócios estimulou os rumores, segundo Stuart Pearson, analista do Credit Suisse. Para Pearson, uma fusão entre os dois grupo é extremamente improvável e não seria permitida pelo Estado francês, acionista da Renault. "Seria uma maneira muito rápida de cortar empregos na França", disse Pearson. "A nomeação simplesmente indica que a PSA não está sendo indiferente em um momento no qual há uma grande chance de atividades de fusão e aquisição no setor", completou ele. Observadores da indústria preveem que o setor automotivo --abatido pela queda nas vendas em meio à crise econômica global-- verá um aumento na consolidação à medida que as montadoras lutam para sobreviver. "Há um conjunto de variedades de opções de fusão e aquisição que fariam mais sentido para a PSA", acrescentou Pearson.

REUTERS

11 de março de 2009 | 10h26

Tudo o que sabemos sobre:
PEGEOUTRENAULTFUSAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.