Ações europeias fecham em leve baixa, à espera de acordo no Chipre

As ações europeias fecharam levemente em baixa no pregão desta sexta-feira, uma vez que investidores permaneciam relativamente seguros de que um acordo será fechado para resgatar o Chipre, salvando seu sistema bancário e impedindo a intensificação da crise de dívida da zona do euro.

Reuters

22 de março de 2013 | 14h43

O índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 encerrou em queda de 0,1 por cento, a 1.189 pontos, enquanto o índice de blue chips da zona do euro ficou estável em 2.681 pontos, embora todos os principais índices europeus tenham encerrado a semana em território negativo.

"Foi uma semana difícil mas os ínidces ainda estão absorvendo as más notícias de maneira relativamente fácil", disse o analista Dominic Hawker, do Messels.

Um anúncio perto do fechamento dos negócios de uma autoridade do partido atualmente no poder no Chipre de que uma solução para a crise na ilha que respeite as condições impostas pela União Europeia pode ser possível "nas próximas horas" ajudou a estabilizar os índices.

O Bank of America Merrill Lynch continua otimista a respeito de um acordo sobre a situação no Chipre e espera que o Euro STOXX 50 rebata em direção a 2.750 pontos quando um acordo for alcançado, mas investidores ainda demonstravam certo ceticismo.

"O cínico dentro de mim diz que o mercado está caminhando para a decepção, já que qualquer possível acordo teria de ser aprovado pela troika", disse um operador baseado em Londres.

O Chipre precisa encontrar 5,8 bilhões de euros em novos recursos até o prazo de segunda-feira para assegurar um resgate da União Europeia, após rejeitar mais cedo na semana um plano para levantar os fundos por meio da taxação de depósitos bancários. Se o país não for capaz disso, arriscará um colapso de seu sistema financeiro que pode expulsá-lo da zona do euro.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,07 por cento, a 6.392 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,27 por cento, para 7.911 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,12 por cento, para 3.770 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,69 por cento, para 16.045 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 retrocedeu 0,26 por cento, para 8.329 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 ficou estável, a 6.095 pontos.

(Reportagem de David Brett)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.