Ações europeias recuam pressionadas por serviços públicos

As ações europeias recuaram pela primeira vez em 2013 nesta segunda-feira, pressionada pelo setor de serviços públicos após uma nota sombria do Deutsche Bank.

Reuters

07 de janeiro de 2013 | 15h34

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em queda de 0,5 por cento, aos 1.161 pontos, segundo dados preliminares.

Na semana passada, o indicador acumulou uma alta de 3 por cento, encerrando as negociações na sexta-feira no maior nível em quase dois anos. A otimismo foi alimentado pelo acordo orçamentário nos Estados Unidos e um sólido relatório de empregos no país,

"Não acho que seja uma grande surpresa vermos uma pausa", disse o chefe de estratégia global do Standard Life Investments, Andrew Milligan, cuja empresa tem cerca de 163 bilhões de libras (261 bilhões de dólares) de ativos sob gerenciamento.

"Em geral o pano de fundo é de que os clientes de fato parecem um pouco mais confiantes sobre o mundo, em meio aos dados econômicos que estão surgindo ou a ausência do 'abismo fiscal' que pairavam sobre os mercados em dezembro."

As ações do setor de serviços públicos foram os principais destaques entre as quedas nesta segunda-feira, recuando 1,6 por cento, depois que o Deutsche Bank rebaixou várias empresas e alertou que não há portos seguros no setor, disseram traders.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,41 por cento, a 6.064 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,56 por cento, para 7.732 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 recuou 0,68 por cento, para 3.704 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,38 por cento, para 16.895 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 teve perdas de 0,2 por cento, para 8.419 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em alta de 0,09 por cento, para 5.884 pontos.

(Por Tricia Wright)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.