Ações europeias sobem e se aproximam das máximas de 2012

As ações europeias fecharam nesta quinta-feira próximas de um novo pico em 2012, estendendo um rali recente a sua quinta sessão seguida, após dados sobre a inflação na China manterem vivas as esperanças de mais estímulos monetários na segunda maior economia mundial.

Reuters

09 de agosto de 2012 | 13h35

Segundo números preliminares, o índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em alta de 0,45 por cento, aos 1.101 pontos, cerca de 0,5 por cento distante de sua máxima de encerramento no ano, de 1.106 pontos, registrada em 16 de março após o Banco Central Europeu (BCE) injetar 1 trilhão de euros no sistema bancário.

Dados divulgados nesta quinta-feira mostraram que a inflação anual ao consumidor na China caiu à mínima em 30 meses em julho, sugerindo que o banco central do país tem espaço amplo para afrouxar sua política monetária depois dos cortes de juros em junho e julho, para manter a economia nos trilhos e atingir a meta oficial de crescimento para o ano, que é de 7,5 por cento.

"Os mercados têm subido um pouco por um bom tempo... e a história é sempre a mesma: a esperança por estímulos do BCE, do Federal Reserve (banco central norte-americano), do (BC) chinês, de todo lugar", afirmou o chefe de pesquisa do BNP Paribas Fortis Global Markets, Philippe Gijsels.

"De agora até o fim de agosto, não estou dizendo que todos os dias deveriam ter alta, mas normalmente acho que vamos ter um tom mais firme no mercado", completou.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou com alta de 0,10 por cento, a 5.851 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX teve leve queda de 0,02 por cento, para 6.964 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,54 por cento, a 3.456 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve leve perda de 0,08 por cento, para 14.654 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 desvalorizou-se 0,56 por cento, a 7.110 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 subiu 0,80 por cento, para 4.870 pontos.

(Reportagem de Tricia Wright)

Mais conteúdo sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.