Acordo sobre Síria implica em saída de Assad, diz Hillary

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, ressaltou fortemente um novo plano internacional para a transição política na Síria, dizendo que enviará uma mensagem clara ao presidente Bashar al-Assad de que ele deve deixar o poder.

Reuters

30 de junho de 2012 | 15h47

"Assad terá que sair", disse Clinton em uma coletiva de imprensa após o mediador internacional Kofi Annan ter anunciado que as principais potências, incluindo Rússia e EUA, haviam alcançado um acordo que pede por um governo unificado de transição para assumir o poder na Síria.

"O que foi feito aqui é arrancar a ficção de que ele e aqueles com sangue nas mãos podem ficar no poder", disse Clinton.

(Por Andrew Quinn)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAASSADHILLARYACORDO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.