Acre decreta ponto facultativo por conta das chuvas

O governador do Acre, Tião Viana, decretou ponto facultativo hoje por conta das chuvas que atingem o Estado nos últimos dias e espera garantir a permanência das equipes voluntárias compostas por servidores públicos e estimular que novas pessoas integrem o trabalho de ajuda às famílias atingidas pela cheia do Rio Acre.

AE, Agência Estado

23 de fevereiro de 2012 | 10h37

O ponto facultativo, no entanto, segundo a Agência Brasil, não vale para serviços essenciais, como escolas e hospitais. Os colégios não atingidos pela enchente devem funcionar normalmente hoje. Até o momento, 20 escolas urbanas e uma rural foram afetadas pela cheia do Rio Acre. Na capital, Rio Branco, 13 instituições de ensino com quase 3 mil alunos foram atingidas.

O Estado recebeu ontem homens do Corpo de Bombeiros de Brasília e da Força Nacional de Segurança para trabalhar no resgate e atendimento às vítimas da enchente. Segundo a Defesa Civil, foram distribuídas 2,8 mil cestas de alimentos e 100 barracas pelo governo do Estado. Além disso, dois helicópteros e dois aviões da Força Aérea ajudam na operação. Em Rio Branco, 45 bairros urbanos e rurais foram atingidos pelos alagamentos.

Segundo o governo, os voluntários ajudam desde o momento de retirada das famílias das áreas alagadas, acolhimento nos abrigos e demais atividades desenvolvidas ao longo do dia. Para ser um voluntário na ajuda das vítimas da enchente é preciso apenas se apresentar na administração de um dos espaços de acolhimento dos desabrigados: Sebrae, Ginásio Coberto, Sest/Senat ou no Parque de Exposições Marechal Castelo Branco.

A cheia no Rio Acre atinge 17,5 metros - mais de 3 metros acima do nível de transbordamento. O número de pessoas afetadas ultrapassa 60 mil.

Energia

A Eletrobras Distribuição Acre reforça a importância de manter o desligamento da energia elétrica em 11 bairros de Rio Branco que foram atingidos pela cheia do Rio Acre. De acordo com o comunicado publicado no site da empresa (www.eletroacre.com.br) o fornecimento de energia foi interrompido nos seguintes bairros: Cadeia Velha, Baixada da Habitasa, Seis de Agosto, Triângulo Novo, Taquari, Cidade Nova, Morada do Sol, Airton Sena, Boa União, Aeroporto Velho e Base.

A medida de desligar a energia elétrica visa ainda garantir as condições de segurança às equipes de manutenção, Defesa Civil e demais órgãos municipais e estaduais que trabalham na retirada das famílias desabrigadas. A energia também foi desligada em Sena Madureira, Epitaciolândia e Brasileia. Em Rio Branco duas mil unidades consumidoras foram desligadas.

Mais conteúdo sobre:
chuvasAcre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.