Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Acusada de participar de morte de pais no DF é presa

A Polícia Civil do Distrito Federal (DF), com apoio de policiais da Polinter, no Rio, prendeu na manhã de hoje a arquiteta Adriana Vilella, acusada de envolvimento na morte de seus pais, o ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), José Guilherme Villela, e Maria Carvalho Mendes Villela, além da empregada da família, Francisca Nascimento da Silva, em agosto de 2009.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

27 de janeiro de 2011 | 15h56

Segundo a polícia, a prisão ocorreu no bairro de Ipanema por cumprimento de decisão judicial. O mandado de prisão foi expedido pelo juiz do Tribunal de Justiça do DF, Fábio Francisco Esteves, na última terça-feira, 25, e concedido no mesmo dia. Adriana foi levada para a Polinter e deve ser transferida para Brasília.

Tudo o que sabemos sobre:
prisãofilhamortepaisex-ministroTSE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.