Acusada de torturar menor em GO será julgada amanhã

A empresária Silvia Calabresi Lima, presa em flagrante acusada pelos crimes de tortura, cárcere privado e redução à condição análoga de escravo da menor L.R.S, de 12 anos, vai a julgamento a partir de amanhã, no Fórum de Goiânia. O caso foi descoberto pela polícia no dia 17, por meio de um telefonema anônimo, e Silvia está presa na Casa de Prisão Provisória (CPP). Também será julgada a empregada doméstica dela, Maria Vanice Lima, de 23 anos, que, segundo o inquérito policial, era quem aprisionava L.R.S. com correntes, a torturava e registrava as agressões num diário.O marido de Silvia, Marco Antonio Calabresi Lima, engenheiro civil de 42 anos, o filho do casal, Thiago Calabresi Lima, de 24, estudante de engenharia, e a mãe da menor, Joana D''Arc da Silva, diarista, de 40, também vão a julgamento. O juiz José Carlos Duarte, da 7ª Vara Criminal, anunciou hoje que, como primeiro passo, ouvirá todos os acusados no caso. "Vamos tentar ser os mais rápidos possíveis", disse. Duarte avaliará provas e laudos e, além dos denunciados, ouvirá testemunhas. Mas só após 84 dará a sentença. "Trata-se de um caso de tortura, e o Direito Penal não oferece espaço para tergiversação."

RUBENS SANTOS, ESPECIAL PARA AE, Agencia Estado

09 de abril de 2008 | 17h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.